Esclerose múltipla secundária progressiva e dieta: quais alimentos podem ajudar? | AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

ENTRE EM CONTATO [email protected]
LIGUE (11) 3181-8266

Esclerose múltipla secundária progressiva e dieta: quais alimentos podem ajudar?

Esclerose múltipla secundária progressiva e dieta: quais alimentos podem ajudar?

Muitos  tratamentos  para esclerose múltipla (EM) têm como objetivo reduzir a inflamação, retardando a progressão da doença autoimune. Uma dieta anti-inflamatória também pode retardar a progressão da doença, além de aumentar os efeitos positivos dos medicamentos anti-inflamatórios.

Na EM, o sistema imunológico ataca por engano a camada protéica que envolve as fibras nervosas. Esse revestimento protege os nervos e facilita a propagação de sinais nervosos.

A esclerose múltipla progressiva secundária (EMSP) é o segundo estágio da EM, que segue a esclerose múltipla recorrente-remitente  (EMRR).

Exercícios adequados e hábitos alimentares saudáveis ​​são importantes para todas as pessoas com EM.

 

O que é uma dieta anti-inflamatória?

Uma dieta anti-inflamatória é um plano para uma alimentação saudável que não contém alimentos ricos em gorduras saturadas, carboidratos refinados – encontrados no pão branco – sobremesas açucaradas, refrigerantes e carne vermelha.

Os alimentos que fazem parte de uma dieta anti-inflamatória incluem tomate, azeite, vegetais de folhas verdes, nozes como amêndoas e nozes, peixe gordo – incluindo salmão, atum e sardinha – e frutas como morangos, mirtilos, cerejas e laranjas.

 

Como uma dieta anti-inflamatória pode me ajudar?

Foi proposto que uma dieta anti-inflamatória possa ajudar a retardar a progressão da doença em distúrbios autoimunes. Ensaios clínicos estão em andamento para testar esta hipótese em pacientes com diferentes tipos de EM .

Embora vários estudos tenham sido realizados, é difícil, por muitas razões, tirar conclusões amplas quanto aos benefícios da dieta. Por exemplo, muitos estudos não incluíram bons controles e se basearam nas informações relatadas pelos pacientes.

O que foi mostrado , no entanto, é que dietas com potencial inflamatório podem estar envolvidas nos processos fisiológicos associados às doenças neurodegenerativas.

 

Como devo iniciar uma dieta anti-inflamatória?

Antes de fazer grandes mudanças, é sempre uma boa idéia conversar com seu médico e um nutricionista. Eles podem ajudá-lo a descobrir os alimentos a incluir e evitar, ao mesmo tempo em que garante a nutrição e as vitaminas necessárias.

 

Fonte: Multiple Sclerosis News Today: https://multiplesclerosisnewstoday.com/health-insights/2019/10/16/spms-and-diet-what-should-eat-and-not-eat/

Traduzido e adaptado redação AME


Sua ajuda vale muito!
Publicamos todos os dias matérias e conteúdos exclusivos sobre saúde, doenças crônicas, qualidade de vida e formas de manejar melhor seu dia a dia. Realizamos pesquisas para entender o que pode tornar a vida de pessoas com condições crônicas mais fácil. Fazemos cerca de 3.000 acolhimentos de pacientes por mês. Lutamos por melhores direitos promovendo o trabalho de advocacy em saúde de ponta a ponta. Tudo isso, com uma equipe pequena, formada por pessoas que vivem alguma condição crônica de doença e/ou deficiência, e que dedicam integralmente seu tempo a levar a melhor informação a você.
Acreditamos que a #InformaçãoÉOMelhorRemédio e, para que possamos manter (e melhorar) a qualidade do nosso trabalho, precisamos também da sua ajuda. Quanto custa ajudar a melhorar o mundo de quem tem uma doença crônica?!

CONTRIBUA CLICANDO AQUI!

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS