AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

5 vantagens na utilização de carros adaptados pela pessoa com deficiência

5 vantagens na utilização de carros adaptados pela pessoa com deficiência

Pessoal! Confiram essa matéria incrível que os parceiros do Blog Freedom fizeram sobre as vantagens na utilização de carros adaptados 🙂

Para qualquer pessoa, o carro é uma das maneiras mais fáceis e confortáveis de se locomover. E isso não é diferente para quem tem alguma deficiência física. Os carros adaptados são uma das melhores formas da pessoa com deficiência ter uma rotina própria, sem precisar depender de auxílio de amigos e familiares.

Se você é uma pessoa com deficiência e ainda não tem o seu próprio veículo, precisa conhecer todas as vantagens que ele oferece. Continue a leitura e saiba mais sobre elas!

1. Diferença de Modelos

Alguns modelos de carro favorecem mais a adaptação para pessoa com deficiência que outros. Há 20 anos, a Revista Reação elege anualmente os melhores carros para PCD, por meio do voto dos assinantes.

São considerados mais confortáveis os sedans, devido a seu amplo espaço interno, principalmente o Corolla, da Toyota. Em segundo lugar, nota-se a preferência por SUVs, que estão em alta também entre o público geral no Brasil.

Além do espaço interno, também é importante avaliar a acessibilidade ao painel e comandos, a tecnologia e dirigibilidade do veículo. Por isso, além do Corolla, também foram eleitos como melhores carros para pessoa com deficiência o HRV e o Fit, da Honda, o Jeep Renegade e o Ford Ecosport.

2. Independência

O carro adaptado lhe ajudará a conquistar ou retomar uma rotina mais dinâmica, permitindo sua locomoção para muito mais lugares. E, para pessoas com deficiência, essa independência é muito importante!

Isso porque, tendo seu próprio carro, você poderá dirigir até todos seus compromissos, sair sozinho para ir ao banco, fazer compras, cuidar da sua saúde etc. Essa sensação de liberdade e de não precisar de ajuda é muito valiosa para a sua autoestima.

3. Isenção de impostos

O governo brasileiro tem medidas que visam facilitar a vida da pessoa com deficiência que adquire um carro adaptado. Elas já começam na hora de tirar a CNH Especial, pois muitas autoescolas e CFCs (Centro de Formação de Condutores, onde são feitas as aulas teóricas do DETRAN) oferecem desconto.

Assim que estiver com a CNH em mãos, você deve procurar uma clínica credenciada ao DETRAN e fazer o laudo médico, para que a deficiência seja constatada. Caso a pessoa com deficiência seja inapta para dirigir, ela ainda pode adquirir um carro adaptado, e indicar até três condutores para utilizá-lo.

Essas são as isenções para pessoas com deficiência, que podem diminuir o valor do carro em mais de 30%:

  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI);
  • Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbios e Seguros (IOF), desde que o veículo seja de fabricante nacional. Marcas japonesas, como a Toyota e a Honda, são consideradas importadas e não recebem isenção total desse imposto;
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Todos os veículos para pessoa com deficiência são isentos do ICMS, mesmo que sejam importados.
  • Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o imposto anual pago na hora de licenciar o carro. Também se aplica a todos os veículos adaptados.

Para solicitar a isenção do IPI e do IOF, é preciso protocolar um requerimento na Receita Federal. O IPVA e o ICMS são solicitados junto à Secretaria da Fazenda. As isenções são direitos garantidos por lei e não podem ser negadas.

Em caso de dúvidas ou dificuldades, você pode contratar um despachante para lidar com isso por você — algumas concessionárias, inclusive, oferecem esse suporte.

Além da isenção de impostos, uma grande vantagem é a isenção do rodízio municipal de veículos. Se você nunca esteve em São Paulo, explicamos do que se trata.

Na cidade de São Paulo, para reduzir o congestionamento nos horários de maior circulação (7h-10h da manhã e 5h-8h da noite), a cada dia, dois finais de placa não podem circular pelo centro estendido neste horário.

O centro estendido compreende uma área bastante ampla da cidade, e circular nesses horários no seu dia de restrição é uma infração de trânsito média. Para pessoas com deficiência, essa restrição não existe, desde que seja feito o cadastro junto à Companhia de Engenharia e Tráfego (CET).

4. Oportunidade de trabalho

Depois de comprar seu carro, tornar-se mais independente e poder se locomover para onde quiser, ainda falta alguma coisa? Sim, você pode usar seu carro para gerar renda!

O aplicativo de motoristas Uber é preparado para aceitar motoristas com alguns tipos de deficiência. Por exemplo, quando o motorista tem surdez, é enviado um aviso ao passageiro, que evitará mal-entendidos.

Como o endereço é inserido por texto no celular, não é preciso que o motorista escute o passageiro para poder levá-lo ao destino correto.

Para pessoas com deficiência motora, desde que o carro seja adaptado, é possível trabalhar no transporte de passageiros.

5. Personalização

Cada pessoa com deficiência tem suas particularidades, por isso, na hora de comprar um carro adaptado, ele pode receber quantas alterações forem necessárias para que o condutor possa usá-lo com conforto e segurança.

Para alguns, basta poder contar com câmbio automático, freio e acelerador alternativos, que podem ser instalados na forma de alavancas ou botões, em um local de fácil acesso para as mãos.

Para pessoas com um grau maior de comprometimento das habilidades motoras, pode ser necessário adaptar o volante, para que fique mais leve e fácil de manobrar, já que normalmente só uma das mãos ficará no volante, sendo a outra utilizada para os demais comandos.

Também é importante que as portas tenham um ângulo de abertura maior, para entrar e sair com facilidade, e bancos mais baixos, para melhorar a mobilidade entre a cadeira de rodas e o veículo.

Neste aspecto, os sedans são os preferidos por geralmente serem carros mais baixos, o que facilita esta adaptação. Também é possível instalar bancos que se deslocam para fora do veículo, o que ajudará ainda mais na hora de entrar e sair.

Vale frisar que, em situações comuns, dirigir com uma só mão no volante é passível de multa. Mas, para pessoas com deficiência devidamente cadastradas junto aos órgãos de trânsito, não é preciso ter essa preocupação, pois a multa não pode ser aplicada.

Fonte: Blog Freedom: http://bit.ly/2PRA6Bq

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS