Alimentos que podem acelerar a progressão da Esclerose Múltipla

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

Quando falamos sobre alimentação na Esclerose Múltipla, é necessário entendermos que existem alimentos que nos auxiliam e muito no tratamento e outros que nos atrapalham de forma impressionante. Dentre os muitos alimentos prejudiciais para quem tem EM, reuni os 3 grupos alimentares mais importantes e com mais embasamento científico.

  1. Alimentos ultraprocessados: são aqueles alimentos formulados pela indústria alimentícia e que empregam em suas formulações diversos ingredientes com baixo valor nutricional e altos em calorias; além disso, esses alimentos são compostos por  3 ingredientes que são os responsáveis por esse prejuízo à EM: o sal, o açúcar e a gordura saturada. Quando combinados, esses 3 ingredientes na sua alimentação cotidiana intensificam cada vez mais os sintomas da EM. Exemplos: Bolachas, biscoitos, salgadinhos de pacote, refrigerante, suco de pó, barrinhas de cereais, balas, pirulitos, chiclete, bolo de pacote, sorvete, doces embalados e etc. 2.
  2. Preparações hipercalóricas: esse grupo se diferencia do anterior pois são alimentos saudáveis aos quais nós ou os restaurantes acrescentam calorias a mais na sua forma de preparo. Geralmente essa caloria advém do açúcar e da gordura e, assim como no grupo anterior, o consumo elevado desses intensifica os sintomas da EM. Exemplos: Estrogonofe, pizza, hambúrguer, batata frita, churros, a milanesa, a parmegiana, feijoada, docinhos de festa, pudim, bolos com cobertura e recheio, doces caseiros e etc.
  3. Carne vermelha e carne vermelha processada: a carne possui um alto teor de gorduras, sobretudo as saturadas, e cada vez mais artigos científicos comprovam os seus malefícios para quem tem EM. Exemplos: carne de boi, carne de porco, carne de cordeiro, carne de cabrito, salsicha, linguiça, hambúrguer, mortadela, salame e etc.

Esses grupos apresentam um composto em comum: a gordura saturada. É justamente esta gordura saturada que está associada à progressão da EM; claro, ela não é a única responsável, mas na grande maioria das vezes esta se faz muito presente no cotidiano de muitas pessoas que convivem com a Esclerose Múltipla, piorando bastante a sua qualidade de vida com a EM.

Será que a sua alimentação tem sido baseada nesses tipos de alimentos?

por @nutribiagiannichi

Explore mais