O QUE PERGUNTAR PARA SEU/SUA NEUROLOGISTA?

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

E aí você recebe o diagnóstico de Esclerose Múltipla e fica meio sem reação, sem saber o que é preciso saber, não é mesmo?

A AME te ajuda com algumas perguntas que são importantes de serem respondidas por seu/sua neurologista. Claro que elas vão acabar gerando novas perguntas. E isso é bom, afinal, nós precisamos entender a doença que temos. Não tenha medo de perguntar nada para sua equipe médica. Nenhuma pergunta é boba!

1. Que tipo de esclerose múltipla eu tenho?

2. Existem outras coisas que poderiam estar causando meus sintomas?

3. Será que eu tenho novos sintomas? Será que vão piorando ao longo do tempo?

4. O que posso fazer em casa para gerenciar meus sintomas?

5. Quais drogas e outros tratamentos você recomenda para mim?

6. Como vou saber se as drogas estão funcionando?

7. Quais os efeitos colaterais que eu deveria esperar, e como devo lidar com eles?

8. Fazer exercícios podem me ajudam a me sentir melhor?

9. A EM afetará minha vida sexual? Posso ter filhos?

10. Que terapias complementares podem me ajudar? Quais profissionais de saúde devo procurar?

Esperamos ter ajudado você com essas dicas. Não esqueça de ver também nossa matéria sobre como está funcionando o seu tratamento (AQUI) e nossa série Conheça Melhor o Seu Remédio, que traz cada remédio para EM com experiências de pacientes.

Explore mais

Clube AME

O poder da soneca na Esclerose Múltipla

Descansar um pouco durante o dia pode ajudar a prevenir a fadiga, que é um dos principais sintomas da esclerose múltipla. Quais são os efeitos disso? Como deve ser praticado?