AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Hábitos para uma vida mais saudável com Esclerose Múltipla

Hábitos para uma vida mais saudável com Esclerose Múltipla

Quando se vive com esclerose múltipla, é importante concentrar-se no seu tratamento de EM, mas você não pode negligenciar o resto das necessidades do seu corpo.

É importante empoderar-se, se envolvendo em hábitos saudáveis ​​de estilo de vida como comer refeições bem equilibradas, encontrando um regime de exercícios que seja agradável e apropriado para suas necessidades da EM, e vendo com seu médico quais cuidados serão necessários regularmente. Aqui seguem algumas dicas:

Coma bem

O papel da dieta na esclerose múltipla é um tema controverso.

Alguns estudos sugerem que certas dietas com base em plantas e com baixo teor de gordura podem aliviar os sintomas relacionados à EM, como a fadiga. O pensamento por trás dessas dietas é que eles exercem um efeito anti-inflamatório sobre o corpo, impedindo o sistema imunológico de uma pessoa de atacar a mielina no cérebro e medula espinhal.

O problema é que os estudos de pesquisa até agora mostram resultados mistos e são especulativos neste momento. Estudos mais amplos e mais rigorosos sobre o papel da dieta na EM precisam ser feitos para que diretrizes específicas sejam adotadas.

Ainda assim, escolher uma dieta saudável, rica em frutas, vegetais e grãos integrais (uma que é pobre em gordura saturada e rica em fibras) é boa para a sua saúde física e mental – e pode ajudar a EM também.

Então da próxima vez que você for fazer compras, fique um pouco mais na seção de produtos. Escolha um arco-íris de legumes, e conside a adição de mergulhos veggie para apimentar o sabor, como salada de baixo teor de gordura, hummus, ou guacamole.

Lembre-se de optar por pão integral (não pão branco). Além disso, não se esqueça de alimentos saudáveis ​​para os ossos (aqueles que são ricos em cálcio), como iogurte e leite de baixo teor de gordura, espinafre e couve e cereais fortificados.

Finalmente, fale com seu médico sobre quanto álcool é seguro para você. Além disso, quando tiver sede, escolha beber água e evitar bebidas açucaradas como refrigerante, chá doce ou bebidas energéticas.

Exercício

Os exercícios desempenham um papel central no cuidado de uma pessoa com EM. Estudos mostram que o exercício pode reduzir o número de recidivas de EM e problemas relacionados à marcha. O exercício também foi encontrado como forma para melhorar a fadiga relacionada a EM e depressão.

É claro que é importante falar com seu médico ao iniciar um novo programa de exercícios e não se surpreenda se ele ou ela o encaminhar para um fisioterapeuta – alguém que possa ajudá-lo a desenvolver um regime de exercícios certo para você com base em seus interesses, metas e limitações relacionadas a EM.

Além disso, se você não pode se envolver em exercício aeróbio, ioga pode ser uma boa opção para você. De fato, a pesquisa sugere que a ioga é tão eficaz quanto o exercício aeróbico na redução da fadiga relacionada a EM.

Consulte outros médicos para cuidar da sua saúde por completo

Enquanto você vê um neurologista regularmente para o seu tratamento de EM, também é uma boa idéia ter um médico regular de cuidados primários, como um médico internista, clínico geral ou médico de família. No Brasil, pode-se fazer um acompanhamento geral pelo posto de saúde do seu bairro.

Seu médico de cuidados primários pode garantir que você está atualizado sobre suas imunizações, como sua vacina contra a gripe anual.

Ela também vai levar em conta como seus hábitos de vida estão interligados com a sua EM e seus cuidados. Por exemplo, o seu médico pode verificar o seu nível de vitamina D ou pedir um teste para detectar osteoporose (especialmente se você recebeu um número de cursos de esteróides para a sua EM). Testes de triagem de câncer e para detectar problemas de saúde comuns, como diabetes ou colesterol alto, também são geralmente ordenados por um médico de cuidados primários.

Além disso, um médico de cuidados primários pode fornecer aconselhamento e tratamento referências para uma variedade de necessidades como cessação do tabagismo, perda de peso e problemas de humor como depressão ou ansiedade.

Parar de fumar é particularmente importante na EM, uma vez que fumar pode acelerar a progressão do seu ou do seu amado. A boa notícia é que nunca é tarde demais para parar de fumar, e há uma série de terapias disponíveis, incluindo medicamentos e terapia cognitivo-comportamental.

Para as mulheres, é importante fazer o acompanhamento com ginecologista também.

Tome sua medicação para EM

Se você foi diagnosticado recentemente com a esclerose múltipla, é importante começar uma medicamentação que modifique o curso da doença o mais cedo possível. Tomar sua medicação de EM como parte de sua “vida bem com plano de EM” irá garantir a sua prioridade em sua vida.

Estudos científicos sugerem que mesmo antes de uma pessoa experimentar sintomas, eles podem estar sofrendo  de sintomas-relacionados com danos ao cérebro e medula espinhal – então esperar até  aque você tenha mais sintomas de EM ou parar a sua medicação porque você se sentir melhor não é prudente.

Além disso, os medicamentos contra a EM são os melhores durante a fase inicial da EM. Isto é quando suas células do sistema imunológico atacam a mielina e você experimenta recaídas distintas. Os estágios posteriores da EM são mais um processo progressivo, degenerativo, e as atuais terapias modificadoras da doença não são tão eficazes.

Os tratamentos podem ser caros, você pode temer agulhas, ou você pode encontrar os efeitos laterais intoleráveis. Mas muitos desses fardos podem ser efetivamente resolvidos. Seja sincero com sua equipe de saúde sobre suas preocupações para que você possa voltar a cuidar da sua EM de forma correta.

A palavra de ordem é: viver bem com EM

Isso requer um delicado equilíbrio da gestão de seus sintomas, tomando a sua medicação, atendendo médicos e envolvendo hábitos de vida saudáveis. Dito isto, não se preocupe se parece que você perde esse equilíbrio de vez em quando. Viver com EM é uma viagem, então seja gentil com você mesmo e leve um dia de cada vez.

Fontes:

Hadgkiss EJ, Jelinek GA, Weiland TJ, Pereira NG, March CH, van der Meer DM. The association of diet withquality of life , disability, and relapse   rate in ana international sample of people with multiple sclerosis  . Nutr Neurosci. 2015 Apr;18(3):125-36.

Moti RW, Pilutti LA. Is physical exercise a multiple sclerosis   disease modifying treatment?Expert Rev Neurother. 2016 Aug;16(8):951-60.

National MS   Society. Preventive Care Recommendations: The Basic Facts.

Oken B. et al. Randomized controlled trial of yoga and exercise in multiple sclerosis  . Neurology 2004 Jun 8;62(11):2058-64.

Riccio P, Rossano R. Nutrition facts in multiple sclerosis  . AsN Neuro. 2015 Jan-Feb; 7(1).

Leia o texto original em VeryWell

Traduzido e adaptado por Redação AME – Amigos Múltiplos pela Esclerose

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS