Falando com seu chefe sobre suas consultas médicas

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

Quando você tem EM, algumas de suas consultas médicas ou exames agendados podem demorar muito. O problema com a maioria das consultas ou exames é que eles ocorrem durante o horário comercial, o que significa que você terá que eventualmente dizer ao seu chefe que precisa de uma folga para esses compromissos.

A maioria das pessoas não gosta de discutir sua EM com o chefe. Muitas pessoas mantêm a EM longe do seu empregador por medo de serem vistas de maneira diferente no trabalho.  Apesar de existir a Lei nº 9.029/95, que proíbe a prática discriminatória no ambiente de trabalho. 

Dito isso, eu sei que esse é um assunto complicado. A maioria das pessoas que são diagnosticadas com EM recebe o diagnóstico na casa dos 20 e 30 anos, quando estão apenas começando suas trajetórias profissionais. Um diagnóstico como esse pode mudar a maneira como as pessoas à sua volta na organização veem seu potencial de crescimento.

Meus sintomas iniciais aconteceram no local e ambiente de trabalho. Meus colegas de trabalho perceberam que eu não conseguia mais andar sozinho e que havia algo muito errado comigo. Depois do meu diagnóstico, fui de um jovem corretor imobiliário que estava na rua trabalhando todos os dias em projetos para a pessoa que foi deixada para trás no escritório fazendo o cadastro de informações, porque meu chefe estava preocupado que eu me esforçasse demais.

Embora meu empregador na época tivesse a melhor das intenções, era óbvio que meu diagnóstico afetou meu potencial de crescimento. Isso é chamado de preconceito inconsciente, que é um estereótipo social que acontece fora da consciência de uma pessoa. É a razão pela qual neguei meu diagnóstico aos empregadores, embora eles possam pesquisar meus textos sobre EM na Internet. Quero que as pessoas se concentrem nas habilidades que possuo e não em seu preconceito inconsciente em relação à minha doença crônica, que podem não compreender.

Dicas para conversar com seu chefe sobre consultas médicas

Mantenha as explicações curtas. Seu chefe é uma pessoa ocupada e ele não precisa saber o motivo da consulta. Apenas avise que você tem uma consulta médica agendada e você estará fora do escritório por uma hora. Eles não precisam saber que tipo de médico ou por que você está o consultando. Se perguntarem o motivo, basta dizer que é um exame de rotina que você marcou há algum tempo. Qualquer coisa que você oferecer além disso é mais informação do que seu empregador precisa saber.

Lembre-se que você pode utilizar seus atestados médicos para justificar seu tempo longe do serviço para lidar com questões de saúde/tratamentos. Caso não se sinta confortável para apresentar atestado que contenha o CID, é só pedir para o médico não inserir na hora de fazer o atestado, pois você também tem direito ao sigilo médico.

Evite termos especializados, como neurologista. Seu chefe não precisa saber a que tipo de consulta médica você vai. Dizer que é uma consulta de neurologia, em vez de apenas uma consulta médica, irá imediatamente levantar questões com seu chefe sobre o motivo de você estar vendo um especialista.

Evite falar sobre os resultados da consulta do seu médico no trabalho. Sejam boas ou más notícias do médico, o local de trabalho não é o lugar para falar sobre isso. Compartilhar esses resultados no trabalho fará com que outras pessoas falem sobre sua condição de saúde. Alguns colegas de trabalho podem até ver você como tendo privilégios especiais por causa de sua condição. Mantenha essa conversa fora do escritório.

Atenda ligações relacionadas à saúde fora do escritório. Se o seu médico ligar enquanto você estiver no trabalho, saia do escritório e atenda onde as pessoas não possam ouvir. Lembre-se de que sua saúde não é da conta deles.

Mantenha suas informações de saúde privadas e protegidas. O escritório não precisa saber o que você está passando e dizer a eles pode mudar a forma como eles o veem.

Explore mais