AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Esclerose Múltipla (EM) e Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA): o que muda?

Esclerose Múltipla (EM) e Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA): o que muda?

Esclerose é um termo muito usado em várias situações em medicina, não apenas em doenças, mas também em tratamentos (por exemplo, esclerose devarizes). No que diz respeito a doenças, o termo "esclerose" é utilizado em muitos casos, que geralmente não são relacionados entre si. Esclerose múltipla é uma doença restrita ao sistema nervoso central (encéfalo e medula); já a esclerose lateral amiotrófica é outra doença com causa, sintomas e evolução completamente diferentes. Talvez a confusão mais comum ocorra com a expressão popular "ficar esclerosado", que se refere às pessoas, geralmente mais idosas, que começam a apresentar progressivamente perda de memória e capacidade de se cuidar sozinho. Essa "esclerose" é derivada do termo médico aterosclerose, que é uma doença das artérias, e não tem nada a ver com esclerose múltipla ou esclerose lateral amiotrófica.

http://www.cadastro.abneuro.org РDr. Rog̩rio de Rizo Morales (Membro Titular da Academia Brasileira de Neurologia).

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS

9 Comentários

  1. Sônia Lima 1 ano atrás 14 de março de 2018

    Triste mesmo, é ver tantas pessoas com essa enfermidade degenerativa, e os governantes sequer se preocupam em contratar um NEUROLOGISTA, pra acompanhar o paciente. Muitos vão a óbito precocemente pela covardia dos governantes….eu sou um caso desse…. fazendo contagem regressiva …

    RESPONDER
    • ame 1 ano atrás 21 de março de 2018

      Olá querida amiga, fique tranquila! Você não está sozinha, pode contar com a gente 😉 sempre que precisar pode nos escrever! Abraços múltiplos!

      RESPONDER
  2. Cleusa Ricco dos Santos 1 ano atrás 14 de março de 2018

    Gostaria de saber se existe a possibilidade de uma pessoa com Esclerose Múltipla RR progredir para Esclerose Múltipla PP.

    RESPONDER
    • ame 1 ano atrás 21 de março de 2018

      Olá querida amiga, tudo bem? A progressão de EM depende de cada caso em particular. Somente o médico que acompanha o caso de cada paciente é capaz de avaliar se existe essa possibilidade. Em nosso site temos um artigo explicando sobre cada tipo de EM: http://bit.ly/2oKw2lU. Se tiver mais alguma dúvida, não deixe de nos escrever! Abraços múltiplos 😉

      RESPONDER
  3. Cristina maria rossi 1 ano atrás 18 de março de 2018

    Bem esclarecido

    RESPONDER
  4. Dirce Verônica Pacher Frainer 1 ano atrás 23 de março de 2018

    Boa tarde.
    Meu marido foi diagnosticado com Atrofia Múltipla do Sistema AMS ficamos sem chão pois nada sabíamos da doença. Hoje depois de muitos médicos pesquisas entendemos um pouco pelo menos para saber lidar com ele já que apresenta tonturas, muita aliás, dificuldades de andar, de falar, de escrever. Gostaria de poder dividir com outras pessoas que tenham a mesma doença para poder entender um pouco mais e como agir. Abraços.
    Meu nome é Dirce Verônica Pacher Frainer. Meu e-mail dircefrainer@yahoo.com.br

    RESPONDER
  5. Maria Nicole 6 meses atrás 14 de novembro de 2018

    Eu Absolutamente amamos seu blog e encontrar quase todos seu post está para ser precisamente o que procuro.
    Você oferecem escritores convidados para escrever o conteúdo para si
    mesmo ? Eu não me importaria Criando um post ou elaborando muitos do
    temas você escrever relativa aqui. Mais uma vez, incrível weblog !

    RESPONDER
  6. Francisco de Assis pereira Filho 2 meses atrás 20 de março de 2019

    olá, sou estudante de psicologia mais sempre me interessei por neurologia, venho acompanhando um amigo que se queixava de problemas como dores e dificuldades de locomoção, ele procurou atendimento hospitalar com um neurologista, o que foi muito difícil devido a carência desses profissionais, e quando conseguiu com muita peleja ele passou além de alguns exames que custam muito caro e o meu amigo provem de uma família humilde e sem condições financeiras para custear tal exames, ele procurou o sus e foi onde começou uma batalha que dura vários meses para conseguir uma consulta com o neurologista habilitado pelo sus para que o mesmo consiga gratuitamente a medicação riluzol 50, e até o presente momento não obteve exito pois a dificuldade é enorme, como tenho um pouco conhecimento nessa área comecei a ajuda-lo no que mais poderia e fiquei surpreso pois o médico já especificou dando como provável esclerose lateral amiotrófica, acho que é muito cedo para tal provável doença, já que ele vem sentindo problemas de dores e locomoção somente alguns meses atrás e logo o médico que atendeu ele já foi logo colocando como provável esclerose lateral amiotrófica. Quanto tempo, em média, leva para se fazer um diagnóstico correto da doença?
    Atualmente, levam-se de 10 a 11 meses, do primeiro sintoma à confirmação do diagnóstico

    RESPONDER
    • ame 2 meses atrás 2 de abril de 2019

      Olá Francisco, como vai?
      Apesar da ELA ser também uma esclerose, nós trabalhamos com a esclerose múltipla. As duas doenças, apesar do primeiro nome, apresentam sintomas e tratamentos diferentes, por isso não somos o ponto de apoio mais indicado pra vocês :/
      Existem algumas associações de esclerose lateral amiotrófica, mas não sabemos que tipo de atendimento eles prestam. Vou colocar os links aqui:

      https://www.abrela.org.br/
      http://procuradaela.org.br/pro/

      #JuntosSomosMaisFortes
      Abraços múltiplo

      RESPONDER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *