Dicas para pessoas com diagnóstico recente de Esclerose Múltipla

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Você gostaria de ter recebido dicas de outras pessoas com Esclerose Múltipla quando foi diagnosticado? Leia essas dicas de pessoas com EM.

A equipe editorial do site Multiple Sclerosis Net perguntou à sua comunidade do Facebook o que eles compartilhariam com alguém que acaba de ser diagnosticado.

Conselhos para os recém-diagnosticados com Esclerose Múltipla

Abaixo estão alguns dos comentários que recebemos (mais de 270 no total):

Se mantenha positivo

  • Mantenha-se positivo – Você pode ter Esclerose Múltipla (EM), mas a EM não tem você;
  • Ore e ria, encontre algo para sorrir todos os dias;
  • Conheça suas limitações e viva sua vida em torno delas… mas mantenha-se positivo e viva uma vida o mais normal possível;
  • Esteja preparado para o que pode acontecer amanhã, mas mantenha a esperança acesa;
  • Aprenda a aproveitar a vida e descansar quando necessário. Acima de tudo, lembre-se que este é o “novo normal” e requer alguns ajustes;
  • Leve um dia de cada vez;
  • Aceite. Fique bravo. Fique triste. Fique com medo. Eu acho que você precisa passar por essas emoções. Mas então deixe isso de lado e viva. Eu chamo isso de “quebrar, romper”. Não há alegria em viver com medo.

Evite calor/umidade e busque diminuir o estresse

  • NÃO se coloque em situações estressantes; elas vão drenar cada grama de energia que você tiver;
  • Dois de seus piores inimigos serão o calor e o estresse. Desenvolva maneiras de aliviar o estresse antes que ele leve a melhor sobre você;
  • Faça caminhadas à noite, ou bem cedo pela manhã durante o verão.

Seja sua própria voz e faça sua pesquisa sobre Esclerose Múltipla

  • Pesquise fora das informações convencionais – considere todas as opções;
  • Não acredite em tudo que lê online;
  • Fale, se defenda, use sua voz e pesquise tudo o que puder. A educação é a ferramenta mais poderosa para quem vive com EM, assim como para a família/cuidador;
  • Eu recomendo pesquisar fora das notícias principais, busque canais que falem sobre EM e sejam diferenciados.

Cuide da sua saúde geral

  • Deixe a comida processada e fast-food em paz, exercite-se regularmente, coma 5 porções de frutas e vegetais por dia;
  • Tome seus remédios… mesmo quando se sentir bem;
  • Continue movendo seu corpo, encontre exercícios que não sejam muito extenuantes, mas que o ajudem a ficar forte e ágil.

Obtenha apoio

  • Encontre um sistema de apoio positivo, pode ser em casa, ou em grupos de pacientes;
  • Encontre um amigo para falar sobre a EM! Toda a leitura e pesquisa ainda não pode prepará-lo como só a experiência pode. Acho que não duraria uma semana sem minha irmã;
  • Seja honesto com todos sobre seus problemas, mas apenas se aprofunde na medida em que se sentir confortável;
  • Foque na religião se ela fizer bem à você.

Encontre o médico certo e comunique-se abertamente

  • Seja completamente honesto com seu médico sobre cada sintoma, mesmo que seja embaraçoso. Ele (ou ela) não pode ajudar se não souber.
  • Encontre um médico que trate seu diagnóstico de maneira individual e seja proativo (em vez de reativo!).
  • Anote todas as consultas médicas com todos os sintomas e/ou perguntas aleatórias listadas, mesmo que você ache insignificante.
  • Encontre um bom médico que tenha conhecimento de EM.
  • Se você não sentir que seu médico está ouvindo você ou que seu médico não é adequado, encontre um novo. É importante ter um médico em quem você possa confiar e que respeite você e suas escolhas.
  • Acompanhe todos os seus registros médicos, incluindo medicamentos e resultados de ressonância magnética

Que conselho você compartilharia? Por favor, poste nos comentários!

 

Leia mais no site da AME:

 

Tradução e adaptação: Redação AME – Amigos Múltiplos pela Esclerose

Fonte: Multiple Sclerosis Net

Escrito por Equipe Editorial da Multiple Sclerosis Net, em 20 de agosto de 2013.

Explore mais

Qualidade de Vida

10 mitos da esclerose múltipla

Por Maurício Brum, da Redação AME/CDD   Você certamente já ouviu falar da esclerose múltipla. Mas, até pelo nome da doença e pelo desconhecimento sobre