Dicas para Reduzir a Fadiga na Esclerose Múltipla

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Hoje vamos falar de forma mais aprofundada sobre a fadiga e é claro, apesar de muitos acharem que sabem o que é a fadiga, somente nós sabemos na pele o que é esse sintoma que pode ser tão incômodo. 

É importante falar que nem todo paciente irá sentir a fadiga, e ainda muito menos irá sentir todos os dias. Mas esse é o sintoma mais presente para a maioria dos pacientes com EM. 

Muitos acham que a fadiga só poderá ser reduzida através de medicações e suplementos, mas você sabia que para a grande maioria das pessoas com a EM, somente ajustes nutricionais e físicos já serão suficientes para reduzir mais de 70% deste sintoma? 

É isso mesmo, antes de tomar qualquer cápsula é necessário que haja uma série de ajustes sejam eles alimentares e físicos para que se não funcione, aí sim sejam realizados ajustes suplementares e se mesmo assim não melhorar pode ser pensado a possibilidade junto ao neuro que lhe acompanha entrar com medicações. 

Vou te mostrar algumas dicas para reduzir a fadiga de forma simples:

-Ter uma boa noite de sono

-Praticar no mínimo 150 minutos de atividade física semanalmente

-Comer ao menos 3 porções de frutas ao dia, 2 de legumes e verduras e 1 de oleaginosas (castanhas, amendoim, sementes e etc)

-Evitar o consumo de alimentos ultra processados 

-Evitar longos períodos em jejum

– Consumir em todas as refeições pelo menos 1 carboidrato, 1 proteína e 1 fonte de vitaminas e minerais como frutas, verduras e legumes

-Ingerir ao menos 25ml de água por Kg de peso do seu corpo

Parece fácil, não é mesmo? Mas você sabia que mais de 70% da população brasileira não dorme bem a noite? Menos de 30% da população pratica ao menos 150 min de atividade física na semana. A maioria das pessoas consome menos de 3 refeições ao dia por falta de tempo e muito mais.  A fadiga é um sintoma que apesar de ser extremamente desconfortável pode sim ser reduzido, eu mesma tinha crises que duravam semanas e hoje quando aparece é de forma bem esporádica e controlada.

Explore mais

Conexão
blog

Conexão que transforma

O momento que recebi o diagnóstico de Esclerose Múltipla foi um divisor de águas na minha vida. Esse foi um ponto de virada de chave.