AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Preocupado com vacinação? Confira aqui o que você precisa saber sobre vacinas e EM

Preocupado com vacinação? Confira aqui o que você precisa saber sobre vacinas e EM

Já deixou de curtir férias em lugares exóticos por medo de não estar em dia com as vacinas? Isso pode ser assustador para qualquer um, mas, se você tiver EM, a lista de perguntas pode pelo menos duplicar, especialmente se já estiver tomando medicamentos e estiver preocupado que eles possam não ser compatíveis com as vacinas.

Mesmo se você não está planejando tirar férias, você pode ter esta preocupação em mente, afinal as vacinas são cruciais para a prevenção de doenças também na vida cotidiana. A maioria são administradas na infância – provavelmente muito antes de seu diagnóstico de EM, mas algumas ainda são necessárias na idade adulta.

Assim, além do fato de ter medicamentos a tomar, há alguma razão para pensar que a vacinação poderia ser mais arriscada para pessoas com EM do que para os demais? Vamos acabar com essa insegurança. Vacinas estimulam o sistema imune para desenvolver anticorpos contra uma doença específica. A EM desencadeia o sistema imune para atacar o revestimento protetor à volta das fibras nervosas com anticorpos. Compreensivelmente, portanto, a relação da EM com as vacinas é uma área que os cientistas têm olhado já há algum tempo, e tanto os EUA National MS Society e no Reino Unido MS Trust publicaram informações sobre o assunto.

Como a EM é considerada uma doença autoimune, é possível que as imunizações desencadeiem recaídas. No entanto, há pouca evidência de que as vacinas, de fato, agravem a EM, e diversas revisões abrangentes não encontraram nenhuma associação com um maior risco de surto (recaída). Aqui está um resumo das provas relativas a algumas vacinas comuns, mas antes de tomar qualquer decisão, fale com sua equipe de saúde, que será capaz de aconselhar de acordo com a sua em particular.

Gripe

A pesquisa atual sugere que não há aumento do risco associado a ter uma vacina contra a gripe, se você tiver EM, na verdade, é uma ideia muito boa. Por exemplo, o Instituto Nacional do Reino Unido para a Saúde e Cuidados Excellence (NICE) afirma explicitamente que “às pessoas com EM devem ser oferecidas as vacinas contra a gripe”. Aumento da temperatura corporal – comum na gripe – pode fazer os sintomas piorarem, e em alguns casos realmente provocarem uma recaída. Você nota, no entanto, que as vacinas da gripe elaboradas com o vírus vivo não são recomendados para qualquer pessoa com EM – lembrando que você deve sempre perguntar ao seu médico em caso de dúvidas.

Hepatite B

Estudos sugerem que não há nenhuma evidência de aumento do risco associado a ter vacina da hepatite B, para a maioria dos pacientes com EM. Embora haja uma pequena chance que poderia desencadear uma recaída, os benefícios de saúde de ter a vacina geralmente superam os riscos de uma recaída – especialmente naqueles de alto risco para hepatite B. Você deve sempre consultar o seu médico para que ele possa avaliar o seu próprio caso de acordo com as suas circunstâncias pessoais.

Catapora (varicela)

Se você teve catapora quando criança, você deve se lembrar de como era chato quando as pessoas lhe diziam que era uma coisa boa. Mas na verdade era, porque uma vez que você teve, há 90% de chance de você desenvolver uma imunidade natural para a vida toda. Se você tiver EM e você está pensando em fazer uso de algum medicamento que pode suprimir o sistema imunológico, seu médico pode aconselhá-lo a tomar a vacina contra a varicela antes de iniciar a terapia.

Rubéola e SCR

Um estudo de 2009 não encontrou nenhuma associação entre o sarampo, caxumba e rubéola (SCR) e o risco de EM. Esta vacina é administrada normalmente durante a infância.

HPV Cervical Cancer Vaccine

A vacina de vírus do papiloma humano (HPV) é a mais nova vacina da lista, e como acontece com qualquer medicamento recém-lançado, foi acompanhado de perto. Desde o seu lançamento, um tipo de vacina contra o HPV tem sido associada com um único caso de uma doença imune do cérebro chamada encefalomielite aguda disseminada, e houveram cinco casos em que foi associada com uma condição de EM, chamado síndrome de desmielinização. Mas seria precipitado colocar esses casos em contexto, afinal milhões de mulheres jovens receberam esta vacina sem qualquer problema – por isso até que não existam mais dados disponíveis conclusões definitivas não podem ser tiradas. 

Tétano

Uma revisão sistemática de evidências realmente constatou que a vacina contra o tétano está ligada a um menor risco de desenvolver esclerose múltipla. São necessárias mais pesquisas para descobrir o porquê!

Tuberculose

Você pode conhecer a vacina Bacilo de Calmette-Guerin como a BCG jab. Mas o que você talvez não saiba é que esta vacina poderia ter aberto um novo caminho para a pesquisa da EM, depois de um estudo recentemente publicado na revista Neurology. Neste estudo, os indivíduos que tinham experimentado uma síndrome clinicamente isolada (um único ataque que sugere que possa desenvolver EM no futuro) e receberam a vacina BCG (junto com interferon β 1-A) tiveram menos lesões e uma probabilidade menor de desenvolver EM completos no período de 5 anos de follow-up (em comparação com pessoas que só receberam interferon β 1a).

Converse com seu médico sobre EM e Vacinas

Embora ter EM geralmente não seja uma barreira para a vacinação, pode tornar as coisas mais complicadas do que o habitual. Lembre-se de sempre consultar as informações fornecidas com a sua medicação e de pedir ajuda ao seu médico e equipe de saúde se você não tem certeza de algo. Aqui estão algumas coisas que você pode gostar de conversar com eles:

• grupos de apoio aos doentes, como o MS Confiança recomendam que se você está tendo uma recaída grave que afeta a sua capacidade de realizar atividades diárias normais, então é aconselhável adiar a vacinação até depois do início da recaída.

• Se você estiver sob medicação que afeta o sistema imunológico (imunossupressores ou imunomoduladores), as vacinas podem ser menos eficazes, por isso é importante deixar seu médico saber. Também lembre-se de consultar qualquer informação fornecida com a medicação que esteja tomando.

• Centro dos Estados Unidos para o Controle e Prevenção de Doenças recomendam que as vacinas vivas sejam sempre evitadas se você estiver fazendo uso de medicamentos que afetem o sistema imunológico. Afinal, a redução da capacidade do seu corpo para montar uma resposta imune aumenta o risco de desenvolver a doença você está sendo vacinados contra. Estes incluem vacinação oral contra a poliomielite, sarampo, caxumba e rubéola (SCR), BCG, febre amarela e febre tifóide.

Sua equipe de saúde vai ficar feliz em responder suas perguntas, e irá aconselhá-lo com base em suas próprias circunstâncias pessoais. Com a ajuda deles as tais férias exóticas podem estar mais perto do que você imagina!

 

Living like you. Imagem: Creative Commons.

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *