AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Novo tratamento para a esclerose múltipla

Novo tratamento para a esclerose múltipla

O objetivo final desse transplante de células tronco é parar a doença que compromete as fibras nervosas no cérebro e na medula espinhal causando danos progressivamente.

Duas mulheres que vivem com esclerose múltipla foram as duas primeiras pessoas na Espanha que passaram por um processo para tratar a doença com medula extraída a partir do osso do quadril e multiplicada em laboratório antes de injetá-los de volta as células-tronco.

O teste foi realizado no Hospital Trias i Pujol (Can Ruti) em Badalona (Barcelona), onde a chefe da Unidade de esclerose múltipla do hospital, Cristina Ramo, injetou dois pacientes, Patricia Perez e Ester Avedillo, células mesenquimais, um tipo de células estaminais capazes de modificar os sistemas de defesa do corpo.

Ramo explicou à Efe que o processo , que está incluído em um projeto internacional com vários hospitais, incluindo três andaluzes “envolve a remoção de 100 mililitros de sangue a partir dos quadris de pacientes sob sedação, e seleção das células mesenquimais, que são as células-tronco que podem multiplicar células e regenerar tecido nervoso”.

Depois de retirar essas células elas passam por três semanas de um processo em laboratório onde são multiplicadas ou expandidas” e, em seguida, introduzido via intravenosa aos pacientes”, disse o médico, que lembrou que a principal característica da esclerose múltipla é comprometer as defesas do próprio corpo destruindo a mielina, uma camada de proteína e de gordura que envolve o tecido nervoso do cérebro e da medula espinhal.

No caso de dois pacientes de Can Ruti multiplicaram células “in vitro”, até entre um e dois milhões de células mesenquimais por quilograma de peso de cada paciente.

O objetivo final deste transplante de células tronco é parar a doença em que a camada em torno das fibras nervosas no cérebro e na medula espinhal sofre danos progressivamente.

Atualmente a EM não tem cura e pesquisadores de todo o mundo estão trabalhando para encontrar maneiras de parar a sua progressão.

Então, Patricia Perez, uma das “cobaias” que tenha sofrido um tratamento de hoje, disse à Agência Efe que “abriu uma esperança para todos os pacientes com esclerose múltipla , porque todos nós queremos a cura”.

Mesmo no hospital, depois de submetidos a transplante de células tronco, Pérez sonhou: “Eu quero voltar a fazer coisas que eu fiz antes, caminhar, dançar, correr, caminhar, sair com os amigos.”

Esther também mostrou-se esperançosa “restaurar a qualidade de vida que você tinha antes, ou pelo menos remover a dor que eu não me fazer algumas coisas, ou pelo menos ficar como eu sou.”

Avedillo acredita que este ensaio clínico “pode ajudar um monte de pessoas que sofrem o mesmo problema que eu. Tenho grande confiança em células-tronco, porque elas também não têm efeitos colaterais”.

Transplante de células mesenquimais foi testado com sucesso para o tratamento de outras doenças, mas nunca antes em casos de esclerose múltipla remitente-recorrente, ou seja, onde a doença ocorre em surtos e provoca déficit neurológico agudo.

Para serem capazes de submeterem-se ao teste, os pacientes devem ter entre 18 e 50 anos, serem diagnosticados há mais de 2 anos e menos de 10, e capazes de caminhar de forma independente.

Os dois pacientes que foram submetidos a este ensaio quiseram ser incluídos no teste porque os tratamentos que tentaram anteriormente não foram eficazes o suficiente, ou porque eles optaram por não recebê-los.

Nos próximos meses , o hospital também pode administrar este tratamento experimental a outros 6 pacientes, e ainda está à procura de alguns candidatos.

Os médicos explicaram que os resultados do estudo serão conhecidos a médio prazo, entretanto, esperam pacientes para aplicar o tratamento com células-tronco.

VANGUARDIA. Traduzido Livremente.

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS

2 Comentários

  1. Aparecida 3 meses atrás 1 de outubro de 2018

    Bom dia!
    Meu irmão foi diagnosticado com esclerose múltipla e vem piorando; gostaria de obter informações sobre tratamento de células tronco e se existe experimentos dos quais ele possa participar.

    RESPONDER
    • ame 4 semanas atrás 20 de novembro de 2018

      Oi Aparecida, como vai?
      O tratamento de célula-tronco ainda é experimental e até o momento, não tem nenhuma pesquisa aqui no Brasil que ele possa participar.
      Seu irmão está tendo acompanhamento com algum neurologista? Pois esse acompanhamento é muito importante!
      Conte sempre com a gente 🙂
      Abraços Múltiplos.

      RESPONDER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *