AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Neurite óptica e esclerose múltipla

Neurite óptica e esclerose múltipla

O que é?
Inflamação do nervo óptico (o nervo óptico é responsável pela transmissão da imagem captada pelo olho até o cérebro).

Como é diagnosticada?
Os pacientes geralmente se queixam de diminuição súbita da visão, caracterizada por embaçamento das imagens, mancha escura no centro do campo de visão, redução do brilho e desbotamento das cores.
Alguns pacientes podem apresentar dor ao movimentar os olhos.
O exame oftalmológico completo é fundamental para que se chegue ao diagnóstico correto.
Testes complementares como exame do campo visual e exame de imagem da cabeça (ressonância magnética) são comumente utilizados.

Neurite óptica e a esclerose múltipla (EM)
Aproximadamente50 a 60% dos pacientes que apresentam neurite óptica desenvolvem EM ao longo do tempo.
O inverso também é verdadeiro, ou seja, aproximadamente 50 a 60% dos pacientes com EM apresentarão episódio(s) de neurite óptica durante a vida.
Outro dado importante é que, em 20% dos casos de EM, a primeira manifestação é a neurite óptica.

Tratamento
O tratamento do episódio de neurite óptica pode ser feito com pulsoterapia de corticóide (injeção endovenosa) seguido de corticóide via oral. Isso aumenta a velocidade de recuperação, mas não altera a capacidade visual final. Por isso, em alguns casos, aconselha-se apenas observação.
Uma vez estabelecido o diagnóstico de EM, o tratamento da própria EM com medicações adequadas (ex.: interferon, glatiramer) é fundamental para reduzir a quantidade e gravidade das complicações da doença.

Prognóstico
As chances de recuperação da visão após episódio de neurite óptica são boas.
Após a recuperação, muitos pacientes relatam redução permanente da percepção de contraste e das cores no olho afetado.
Além disso, alguns pacientes apresentam o chamado sinal de Uhthoff, que é caracterizado embaçamento da visão quando aumenta a temperatura do corpo (ex.: exercício, banho quente).
Aproximadamente 30% dos pacientes que já apresentaram neurite óptica terão outro episódio no mesmo olho ou no outro olho ao longo da vida.

Obs.: este texto tem caráter meramente informativo e não substitui, em nenhuma hipótese, a avaliação com médico especialista.

 

Fonte: Dr. Vinicius Saraiva, Oftalmologista – CRM-SP 97.303. Imagem: Creative Commons.

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS

2 Comentários

  1. Solange aparecidasiqueira 3 semanas atrás 27 de setembro de 2018

    Olá boa tarde.
    Estou meio perdida…
    Dormi e acordei com a visão prejudicada fui ao oftalmo e ele ligo disse: tem EM na família? Daí pra frente fui ao neuro e ainda estou fazendo exames mas com um pré diagnóstico de EM. Tenho que fazer a ressonância e não tengo condições financeiras o desespero da espera pelo SUS me apavora ainda mais .

    RESPONDER
    • ame 3 semanas atrás 1 de outubro de 2018

      Oi, Solange, como vai?

      A hipótese do diagnóstico é mesmo angustiante, mas conte com a gente sempre, tá?
      #JuntosSomosMaisFortes

      RESPONDER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *