AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Inspiração para a sua próxima ressonância magnética – Um artigo de Jennifer LaRue Huget

Inspiração para a sua próxima ressonância magnética – Um artigo de Jennifer LaRue Huget

Eu estava pensando sobre o fato de que uma outra ressonância magnética está no meu futuro próximo, já que o meu check-up anual com o meu neurologista se aproxima. Não me importo muito com exames de ressonância magnética. Antes de estar em um, eu temia acha-lo claustrofóbico. Mas a prática de yoga me ensinou como acalmar a mente e a respiração, permitindo-me praticamente adormecer quando estou na câmara.

Claro, nem todo mundo se sente tão confortável durante as ressonâncias magnéticas como eu me sinto. Muitos surtam por terem sido aprisionados na câmara, e alguns têm dificuldade em permanecer durante o período da varredura longa e barulhenta.

Ressonâncias magnéticas são uma boa opção para muitas das pessoas. Mas, talvez, alguns podem achar inspirador ler mais sobre este estudo incrível que é a capacidade dos cães de ler emoções humanas.

Pesquisadores do Instituto de Neurociência Cognitiva e Psicologia em Budapeste queriam descobrir por que os cães são tão intimamente sintonizadas com o som e as nuances das vozes das pessoas. Para isso os cientistas planejaram realizar exames de ressonância magnética do cérebro de 11 cães enquanto eles ouviram vários sons através de fones de ouvido. Embora alguns experimentos menores houvessem capturado com sucesso tais imagens dos cérebros dos cães, esta equipe de pesquisadores preocupou-se com o fato de que quanto maior número de cães em sua experiência tornaria mais difícil para fazê-los cooperar.

Os cientistas usaram incentivos e recompensas para o bom comportamento. Mas uma das mais poderosas técnicas para induzir os cães a algo acabou sendo o bom exemplo dado por um outro cão.

Dentre os cães cujos cérebros estavam sendo digitalizados alguns foram levados para os exames de ressonância magnética. Sendo assim, os cientistas colocaram um desses cães na cama de ressonância magnética, com outros cães assistindo. Quando os cães observavam calma do cão modelo de bom comportamento e felicidade, mal podiam esperar para chegar a sua vez!

Depois de muito treinamento pré-scan e uma grande quantidade de elogios para os cães, os pesquisadores foram capazes de capturar imagens de todos os cérebros dos cães. Essa informação reunidas permitiram identificar as áreas no cérebro de um cão dedicadas ao processamento de vozes de seres humanos e de outros cães.

Quando chegar a hora de fazer a minha ressonância magnética de rotina, eu pretendo estar na câmara pensando nos cães e o exemplo estelar que estabeleceram para todos nós. Se eles podem se manterem perfeitamente imóveis, apesar de qualquer comoção, então eu também posso!

 Jennifer LaRue Huget foi diagnosticada com EM em 2001. É escritora freelancer e autor de livros infantis, vive em Connecticut com o marido, dois filhos adolescentes, e dois cães marrons. Seu site éwww.jenniferlaruehuget.com.

 

*Nota: Aos interessados pela ressonância fantasiada de submarino (foto) a máquina é do Hospital Municipal Jesus, localizado em Vila Isabel, RJ. 🙂

MSConnection. Traduzido livremente.

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.