#DicaDeAmigo: como escolher o repelente ideal

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

A grande variedade de repelentes existentes no mercado oferece uma formulação composta por ativos recomendados de acordo com a idade. Segundo Bel Takemoto, dermatologista membro titular das Sociedades Brasileira de Dermatologia (SBD) e Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), para se proteger da picada de mosquitos é necessário passar o produto e reaplicar conforme instruções do fabricante.

Bel comenta sobre alguns exemplos de princípios ativos, como Icaridin ou Picaridin, IR 3535 e DEET (dietiltoluamida), nos quais o tempo de ação também é diversificado. “Embora seja possível contar com a proteção dos repelentes, é importante adotar medidas simples e eficazes, como instalar telas em portas e janelas da casa onde mora, além de utilizar roupas que cubram braços e pernas, para manter o mosquito bem longe”, conclui.

*Por Kelly Miyazzato | Foto Shutterstock | Agradecimentos à Bel Takemoto, dermatologista membro titular das Sociedades Brasileira de Dermatologia (SBD) e Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).

Revista Viva Sa̼de Р16/02/2016.

Explore mais

Sintomas

Fadiga: 9 dicas para você se sentir melhor

De acordo com a National Multiple Sclerosis Society (NMSS), cerca de 80 por cento das pessoas diagnosticadas com Esclerose Múltipla sentirão fadiga em algum momento