AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

CONHEÇA MELHOR O SEU REMÉDIO: BETAFERON

CONHEÇA MELHOR O SEU REMÉDIO: BETAFERON

O que é o Betaferon? (Interferon 1B)

O Betaferon é um fármaco modificador da doença para EM remitente recorrente. É um medicamento auto-injetável, de aplicação subcutânea, realizado em dias alternados para reduzir a quantidade e gravidade dos surtos. Em comparação com placebo, reduz em 30% a quantidade de surtos de EM nos pacientes.  Em ensaios clínicos, os exames de ressonância magnética demonstraram que as pessoas que tomam Betaferon tem menos surtos ou menos, novas áreas de EM ativa. Betaferon também pode retardar a acumulação de deficiência associada à EM.

 

Quem pode tomar o Betaferon?

O Betaferon pode ser prescrito para adultos com EMRR ativa e pessoas com EMSP (secundária progressiva) que continuam a ter surtos incapacitantes. Ele também pode ser usado após um primeiro episódio de sintomas neurológicos (síndrome clinicamente isolada) para atrasar a conversão para esclerose múltipla.

 

Contra-indicações

É importante que informe a sua equipe de EM se tiver algum problema de saúde ou estiver tomando outros  medicamentos.  Betaferon (como todo interferon) pode não ser adequado se você tiver depressão grave ou pensamentos suicidas.

 

Concepção e gravidez

A gravidez não é recomendada durante o tratamento. Se você está tentando engravidar, fale com seu/sua médico/médica neurologista sobre o planejamento familiar. Se você engravidar fazendo tratamento com Betaferon, informe seu/sua neurologista, que poderá recomendar a interrupção do tratamento durante a gravidez.

 

Como faço para tomar Betaferon?

O Betaferon é um medicamento autoinjetável, por via subcutânea, em dias alternados (dia sim, dia não) Antes de começar o tratamento, é importante você entrar em contato com o programa de atendimento ao paciente para receber sua caneta de aplicação do medicamento e também a ajuda de uma enfermeira/um enfermeiro que irá lhe auxiliar nos aspectos práticos da aplicação do remédio.

O Betaferon precisa estar sob refrigeração, por isso, utilize uma bolsa térmica com gelo sempre que for transportar a medicação.

Que efeitos secundários posso ter com Betaferon?

 

Os efeitos secundários mais frequentes incluem:

– Sintomas semelhantes a gripe, tais como dor de cabeça, dor muscular e rigidez, calafrios ou febre, após uma injeção

– Reações no local de injeção

– É mais provável que tenha estes efeitos secundários quando começar a tomar Betaferon pela primeira vez. A maioria das pessoas tem leve a moderada efeitos colaterais que tendem a desaparecer ao longo do tempo.

Seu/sua  neurologista  pode sugerir maneiras de reduzir esses efeitos colaterais, incluindo:

– Para ajudar com sintomas parecidos com a gripe, pode ser útil tomar o medicamento antes de dormir.

– Para ajudar a reduzir a febre, o paracetamol ou o ibuprofeno podem ser tomados antes da injeção e em intervalos de quatro a seis horas após a injeção, conforme necessário.

 

Efeitos secundários frequentes (que afetam mais de 1 pessoa em cada 100)

– sintomas como os da gripe

– dor de cabeça

– Reações no local da injeção

– Anomalias das células sanguíneas

– Sentindo fraco ou cansado

– Dificuldade para dormir

– Diarreia, náuseas e vômitos

– Dor muscular ou articular

– Infecções

 

Efeitos secundários menos frequentes (afetando menos de 1 pessoa em cada 100)

– Alterações na menstruação (períodos)

– Sintomas neurológicos, alterações de humor, depressão

– Anormalidades hepáticas

– Reações alérgicas

– Problemas cardíacos e hipertensão

– Queda de cabelo

– Danos aos pequenos vasos sanguíneos levando a problemas renais

 

Avaliação antes do tratamento

Antes de iniciar Betaferon, você deve fazer exames de sangue para medir a contagem de células sanguíneas e verificar a função hepática.

Avaliação durante o tratamento

Uma vez que você começou o tratamento, você vai ter exames de sangue para medir a contagem de células sanguíneas e monitorar a função hepática, geralmente a cada três meses inicialmente e depois com menor frequência. Para retirar o medicamento nas farmácias de alto custo do Estado você deve apresentar esses exames a cada reavaliação exigida, em geral, a cada 6 meses.

 

Como funciona o Betaferon?

Os interferons são proteínas que existem naturalmente no sistema imunológico.  Os interferons beta são produzidos a partir de células de outros mamíferos e atuam reduzindo tanto a inflamação como a resposta imune que está atacando a própria mielina do corpo.

 

Pesquisas com Betaferon

 

Betaferon tem sido estudado extensivamente desde o início dos anos 1990. O estudo seguinte demonstrou pela primeira vez a eficácia do Betaferon:

O Grupo de Estudo de Esclerose Múltipla da IFNB – Betaferon comparado ao placebo

Este ensaio clínico comparou duas doses de Betaferon ou placebo em 372 pessoas com MS  remitente em remissão. Em comparação com placebo, a dose mais elevada de Betaferon reduziu a taxa de recidiva em 31% ao longo do estudo de 2 anos. Os níveis de incapacidade medidos pelo EDSS  mudaram muito pouco nos grupos de tratamento e placebo. A maior dose de Betaferon reduziu o número de lesões cerebrais na ressonância magnética.

Uma curiosidade:

Nos EUA  e Europa existe mais de um interferon 1B, tendo disponível também o Extavia, com o mesmo mecanismo de ação do Betaferon.

Programa de Atendimento ao Paciente de Betaferon:

Bayer – Betaferon
Programa Betaplus – 0800-702-0605
www.esclarecimentomultiplo.com.br

Experiência do paciente

Alguns Amigos Múltiplos nos contaram como é tomar o Betaferon semanalmente e nos autorizaram divulgar aqui como eles se sentem com esse tratamento. Confira e, se você também utiliza essa medicação, deixe o seu depoimento nos comentários que é bem importante para quem vai começar a usar o Betaferon conhecer outras experiências:

“No começo foi ruim, sentia febre, calafrios, dor no corpo, mas depois melhorou, a farmácia de alto custo entrega em casa, até agora não faltou”. Fabiana – 41 anos – diagnosticada em 2015

“Não tive muitos problemas, acho fácil a aplicação…mas tive alguns surtos tomando o rebiff”. Eliana Ritzel – 57 anos – diagnosticada em 2012

“Tomo em dias alternados, é bem doloroso, efeitos colaterais tive piores no início, hoje sinto dores no corpo mas nada que não dê pra aguentar. Tenho conseguido pegar a medicação na RioFarmes sem nenhum problema.” Lívia Sattler – 34 anos – diagnosticada em 2015

“Os seis primeiros meses foram terríveis, febre alta, sensação de gripe forte, nunca faltou, só uma vez chegou fora da data. Também tive queda de cabelo nos três primeiros meses, fadiga extrema”. Patrícia Chanquet – 40 anos – diagnosticada em 2015

Acesse aqui a bula do Betaferon

Referência: MS   Trust

 

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS