Quando a vida sai do roteiro

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Minha vida não segue um roteiro predefinido…

Um dia, me disseram que aos 30 anos eu estaria casada, com filhos e realizada profissionalmente. Um dia, eles disseram… e um dia, eu acreditei nesse roteiro!

Cresci com essa expectativa, projetando na mente um futuro que parecia certo, seguro e previsível. Mas a vida, com suas peculiaridades, tem uma maneira única de nos surpreender.

Aos 29 anos, quase aos 30, fui diagnosticada com esclerose múltipla. Hoje, aos 37, reflito sobre como esse diagnóstico mudou minha vida de formas inimagináveis.

Aos 30, já casada, a realização profissional ainda não havia chegado e os filhos nunca vieram. Após as complicações da doença, perdi parte da minha autonomia e, junto com meu marido, decidimos não ter filhos. Mas isso não significou que minha vida perdeu valor ou propósito. Foi nesse momento que percebi que o controle que eu acreditava ter sobre minha vida era apenas uma ilusão.

Não é ilusão sonhar, planejar e correr atrás dos nossos sonhos. São eles que nos impulsionam e dão propósito. No entanto, acreditar em uma ordem rígida e preestabelecida é uma armadilha. A vida é fluida, imprevisível e, muitas vezes, desafiadora.

Após o diagnóstico de Esclerose Múltipla…

O diagnóstico de esclerose múltipla me forçou a redefinir meu conceito de realização e sucesso. Não abandonei meus sonhos, mas ajustei minhas expectativas e encontrei novos significados para minha vida. A esclerose múltipla trouxe uma nova perspectiva, pois compreendi que a vida não segue um roteiro predefinido. Os desafios inesperados não são desvios, mas parte integrante da jornada.

A imprevisibilidade da vida nos ajuda a descobrir quem realmente somos. Em vez de lamentar o que poderia ter sido, foquei no que posso fazer com o que tenho.

Aos 37 anos, encontrei uma nova forma de realização. Não se trata apenas de conquistas profissionais ou de seguir um cronograma pré-determinado. Trata-se de viver plenamente, aceitar os altos e baixos e valorizar cada momento. Minha vida pode não ser como imaginei, mas é rica em experiências, aprendizados e crescimento.

Para todos que estão navegando pelas incertezas da vida, lembrem-se: não estamos no controle de tudo. E está tudo bem. Planejar e sonhar são essenciais, mas a verdadeira mágica acontece quando aprendemos a dançar com a imprevisibilidade e adaptar nossos passos às curvas inesperadas do caminho.

No decorrer dos dias, a vida me mostrou que a realização não é um destino, mas uma caminhada contínua de autodescoberta e adaptação. E, apesar de todas as mudanças e surpresas, escolho viver com esperança e um coração aberto para o que está por vir. O amanhã é uma página em branco, livre de roteiros, onde a vida escreve suas surpresas e nos revela novas possibilidades.

Me siga em @minhavida_esclerosada

Explore mais

blog

Esta história é real!

Esta história é real! Você está prestes a ler o texto escrito por Aline Thais Barbosa Gato, de Manaus, no Amazonas. Ela convive com a

já esperava por ele exame neurite óptica
blog

Já esperava por ele

Já esperava por ele… com apenas um dia de diagnóstico, Stephanie Andrade Scussel escreveu esse relato para a AME às vésperas do Dia Mundial da