Viajando com Esclerose Múltipla

Olá Amigos Múltiplos!

Eu estava com saudade de vocês, mas precisei desse tempinho para mim. Muita coisa acontecendo ao mesmo tempo na minha vida: INSS, doença do papis, fadiga e depressão e no meio disso tudo: viajando com Esclerose Múltipla por quase dois meses para o outro lado do planeta!

Eu já contei pra vocês sobre a minha paixão por viajar, não é?!Leia aqui . Hoje, vou falar como foi a minha viagem desse ano: AUSTRÁLIA! Na verdade, ela seria só em dezembro, mas eu antecipei – sou ansiosa demais e me agarrei na possibilidade que pintou. Eu só não contava de saber que meu papis estava super doente na véspera de embarcar. Isso alterou completamente meu estado de saúde. Viajando com Esclerose Múltipla, o fundamental é ficar atenta para nada sair do controle e complicar a viagem. Moral da história: depressão e fadiga na viagem!

Como eu sou boa em organização, consegui cuidar da fadiga. A acolhi e respeitei. Quanto à depressão: eu tenho uma médica que viaja junto comigo pelo whatsapp… rsrsrs Ela me ajudou muito. Aumentei a dose da medicação e esperei uma semana para fazer efeito. Pronto! Resolvido o problema. Como a viagem foi longa, esses dias acamada não fizeram tanta diferença. Viajando com Esclerose Múltipla, a gente precisa contar com os imprevistos que geralmente acontecem. E nada de lamentações, porque não combina com viagem!

Sem lamentações, com muito respeito e cuidado, eu pude desfrutar desse país maravilhoso, que minha filha escolheu para viver, matar a saudade dela e ainda fazer o que mais amo: trilhas! O lugar é super preparado para quem gosta de trilhas. Fui em várias, de diferentes tamanhos. Agora, o ponto alto dessa viagem foi ver o dia amanhecer no deserto. Eu nunca vi um céu tão lindo e estrelado. Acho que essa memória não se apagará como tantas outras.Depois disso, fomos tentar ver o sol se pôr no farol, mas chegamos tarde e não conseguimos subir a trilha, apreciamos da praia e foi divino!

Não deixe de viajar por medo. É super possível fazer viagens incríveis, se você se proteger e programar. Ano que vem tem mais! E eu já comecei a programação…Vamos Viajar?

Aproveite e leia o Guia do viajante esclerosado