O QUE A ESCLEROSE MULTIPLA ME ENSINOU

Oie amigos múltiplos, tudo belezinha com vocês?
Estive lendo em muitos posts por aqui e por aí, e resolvi também responder à questão : o que a EM te ensinou?
Bem, para responder essa questão, logo vou mostrar que não acredito ser algo assim tão objetivo, afinal esse ensinamento é algo que vem com o tempo.
Logo que descobrimos a EM não fazemos menor ideia do que ela realmente é na pele, mas depois convivendo diariamente com ela vamos descobrindo e a partir daí aprendendo.
A EM me ensinou a lei básica da vida, as coisas não acontecem sempre do jeito que planejamos, que queremos. Antes dela, eu achava que bastava eu querer alguma coisa e me empenhar para isso. Mas a vida não é bem assim, se não estiver na hora, ou se não for pra acontecer você vai ter que esperar.
E a EM me ensinou a ter paciência, muita paciência. Houve dias que eu não aguentava fazer nada, nem enxergava, então eu ficava parada sentindo o tempo passar.
Por isso a EM me ensinou a valorizar cada dia que levanto e estou me sentindo ótima, sem nada que atrapalhe a rotina do meu dia a dia. Me ensinou a valorizar a rotina, a obrigação, o lazer e o descanso.
As vezes, temos tantos momentos de diversão que não damos o verdadeiro valor de cada um deles e então a velha história se repete, você só sente falta do que tem quando perde. Um almoço com a família, um café da tarde com os seus pais, um bate papo com aquela amiga pra matar a saudade. Quando você está convalescendo de um surto, pensa, aquele dia eu deveria ter ido..
A EM me ensinou a olhar para o outro com seus problemas e me ver no lugar dele se preciso for. Porque muitas pessoas não reconhecem que as vezes precisamos apenas de compreensão, basta se colocar no nosso lugar de vez em quando.
Me ensinou que as pessoas que realmente gostam de você, procuram ajudar em qualquer momento, nem que for apenas com uma palavra.
Quantas vezes eu estava sentindo o meu mundo caindo, sem enxergar uma luz no fim do túnel e ouvi, que tudo ia ficar bem e se eu precisasse eu teria com quem contar. É essa sensação de segurança, que também aprendi ser extremamente necessário para conviver com a EM.
A esclerose múltipla me ensinou, que temos que planejar a vida como se vivêssemos 100 anos e
aproveitar a vida como se fôssemos morrer amanhã
Viver cuidando da EM mas não em função dela.
Ela me ensinou, que quanto mais levemente eu levo a vida, menos pesado fica o pacote. Os sintomas, o tratamento, as sequelas e etc.
À cada dia que vivo, tenho uma nova experiência com a minha companheira e assim ela vai me ensinando, e eu como uma ótima aluna, (rs) vou aprendendo e tirando altas lições.
Como foi o caso, de ir parar no médico achando que estava em surto, sem enxergar, só porque estava com pavor (trauma) de ter outra neurite óptica.
A esclerose múltipla me ensinou que o nosso pensamento move montanhas, portanto aprendi que temos que derrubar nossos medos com esse poder da mente e sempre, sempre pensar positivo para o cérebro nos ajudar.
A esclerose múltipla me ensinou, que eu não devo segurar ou guardar nenhum tipo de sentimento. Se me emociono vendo uma obra de arte, choro, ou vendo uma sobrinha dançando na festa junina, a outra começando a engatinhar, choro também. Agora se vejo uma injustiça, me revolto e xingo. Guardar esses sentimentos faz a gente adoecer.
Enfim, acredito que ainda vou aprender muito com a EM, porque ela nos amadurece e nos fortalece a cada dia. Dizer que ela nos entedia é um pecado. São múltiplas emoções sempre, valendo como um grande aprendizado de vida.
E vocês queridos? O que a EM ensinou à vocês?
Vou deixar vocês por aqui, desejando uma ótima semana!
Mil beijinhos e até o próximo…