AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Esclerose Múltipla Primária Progressiva: o gênero importa?

Esclerose Múltipla Primária Progressiva: o gênero importa?

A maioria das formas de esclerose múltipla (EM) atinge mulheres duas vezes mais que os homens.  A EM primária progressiva, porém, afeta homens e mulheres em números quase iguais. Os pesquisadores não sabem por que isso acontece, mas aqui está o que os cientistas entendem sobre isso:

“Oportunidades iguais” de EM

Para as pessoas com EM primária progressiva (http://www.amigosmultiplos.org.br/noticia/711/em-primaria-progressiva-que-esperar), não há surtos seguidos de melhora posterior, como nas formas mais comuns de EM.  Os sintomas pioram progressivamente a partir do momento em que são diagnosticados.

As diferenças de gênero neste tipo de doença parecem variar de acordo com a faixa etária. Nos maiores estudos realizados até agora, os cientistas tabularam dados de centenas de homens e mulheres com EM Primária Progressiva por décadas. E o que eles encontraram:

  • Pessoas com menos de 30 anos de idade, número igual de homens e mulheres tinham EMPP.
  • Havia mais mulheres do que homens que foram diagnosticadas com EMPP depois dos 45 anos.
  • Quase duas mulheres para cada homem foram diagnosticadas com EMPP após a idade 50 – ainda aquém das taxas em outras formas de EM.

Este tipo de EM também é singular quando falamos na severidade de seus sintomas. EMPP em homens é geralmente pior do que em mulheres. Mas grandes estudos de EMPP mostram que:

  • No início, os sintomas foram tão graves e piorou tão rápido tanto em  homens como em mulheres.
  • Após cerca de 20 anos de vida com EMPP, a doença dos homens finalmente começou a "ultrapassar" as mulheres em termos de severidade de seus sintomas.

Por que as diferenças?

 Neste ponto, há mais perguntas do que respostas. Os hormônios sexuais podem ser uma das razões. Os cientistas também estão estudando pistas na química do corpo e cérebro de pessoas com essa condição. Mas a investigação sobre esta forma de EM está apenas começando.

Homens X mulheres com todos os tipos de esclerose múltipla

Em termos de todos os tipos de EM, pelo menos duas vezes mais mulheres do que os homens têm a condição. Mas a proporção pode estar subindo ainda mais. Algumas estimativas recentes colocam o número em 4 para 1 – e sugerem que ainda está subindo.

 

Além disso, as mulheres são mais propensas a ter seus primeiros sintomas em idades mais jovens. Três mulheres para cada homem tem a manifestação da doença antes dos 20 anos.

Hormônios Sexuais e Esclerose Múltipla

A esclerose múltipla não atinge todas as mulheres ao mesmo tempo na vida. Mas quase sempre começa antes da menopausa. Os sintomas geralmente pioram após o parto ou no final de um ciclo menstrual.

Quando os homens recebem o diagnóstico de esclerose múltipla, é geralmente na faixa dos seus 30 ou 40 anos – exatamente na época em que seus níveis de testosterona começam a diminuir.

Essas pistas sugerem que os hormônios sexuais, como o estrogênio e a testosterona, desempenham um papel na doença. Pode ser o equilíbrio dos hormônios, ao invés de seus níveis reais, que seja importante.

 

Texto originalmente publicado em WebMD.

Traduzido por Redação AME – Amigos Múltiplos pela Esclerose

WebMD

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS

1 comment

  1. Pedro 6 dias atrás 11 de dezembro de 2018

    Bom dia . Tenho esclerose múltipla da forma primaria

    RESPONDER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *