AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

A importância da alimentação balanceada para a pessoa com deficiência

A importância da alimentação balanceada para a pessoa com deficiência

Uma alimentação balanceada é fundamental para ter boa saúde. Isso se aplica também à pessoa com deficiência, que merece ainda mais atenção quando o assunto é nutrição.

Devido a maior propensão ao ganho de peso e a desenvolver doenças como a osteoporose, por exemplo, é importante contar com apoio de um nutricionista.

Com ajuda dele, além de manter o bom funcionamento do organismo será mais fácil obter uma alimentação com alto valor nutricional, diminuindo as chances de doenças e aumentando a qualidade de vida.

A seguir, entenda melhor como um cardápio diferenciado pode ajudar a tornar a vida da pessoa com deficiência mais saudável a partir da alimentação. Confira.

Por que a pessoa com deficiência deve ter uma alimentação balanceada?

Manter uma alimentação saudável é um dos grandes desafios da vida moderna. A regra se aplica também às pessoas com deficiência, que têm tendência à redução de gasto calórico, ou seja, a ganhar peso.

Além disso, é comum que algumas pessoas fiquem com os músculos mais atrofiados por conta de não trabalhá-los , aumentado as chances de desenvolver doenças. Sem contar que o acúmulo de gordura — principalmente no abdômen — eleva o risco à doenças cardiovasculares.

Nesse caso, a dieta deve focar na redução do peso e no fortalecimento da musculatura, já que alguns grupos musculares podem ser comprometidos com a falta de movimentos.

Mas, não é só por isso que as pessoas com deficiência devem cuidar da alimentação. Ao escolher o cardápio certo e adequado ao estilo de vida, o indivíduo previne doenças, aumenta a longevidade e vive com mais qualidade de vida.

Como a alimentação contribui para uma pele saudável?

Alimentar-se bem, priorizando os nutrientes necessários para uma boa saúde, além de prevenir doenças, também colabora para uma pele mais saudável. As pessoas com deficiência — aquelas que possuem tendência a ter pele mais sensível — devem colocar no cardápio alimentos que possuem, entre outras coisas:​

Peixes

Cavala, arenque e salmão são alguns exemplos de peixes que não podem faltar na alimentação da pessoa com deficiência. Eles proporcionam substâncias que reduz e favorecem a hidratação e a flexibilidade da pele.

É o caso dos ácidos graxos ômega 3 que, além desses atributos, também protege a pele da exposição aos raios ultravioletas e reduz a inflamação ocasionada por acnes. Por fim, peixes são ricos em antioxidantes e vitamina E, prevenindo o aparecimento de manchas e rugas causadas pela ação do tempo.

Batatas doces

Elas são ricas em betacaroteno e, por isso, estão no topo dos alimentos que colaboram para uma pele saudável. Ao ser ingerido, esse nutriente é convertido em vitamina A que, por sua vez, atua retardando o envelhecimento precoce e deixando a pele mais bonita e protegida.

Brócolis

Esse vegetal é rico em zinco e vitaminas A e C. Esses nutrientes estão diretamente ligados à saúde da pele. Além disso, o brócolis possui luteína, que é uma espécie de betacaroteno.

Isso quer dizer que, ao incluir o vegetal no cardápio, uma pessoa com a pele sensível diminui as chances de ressecamento e ainda favorece a sua hidratação.

Chá verde

Outro alimento que não pode falta na alimentação da pessoa com deficiência é o chá-verde. Ele possui catequina, que é um composto que beneficia a cútis, principalmente protegendo contra a radiação solar.

Além disso, eleva a hidratação do organismo que acaba favorecendo também a saúde da pele.

Sementes de girassol

A semente de girassol possui substâncias que favorecem não só a hidratação da pele, mas também atua na espessura e promove a flexibilidade. Alguns exemplos dessas substâncias são: selênio, vitamina E, zinco, ácido graxo ômega 6 e proteínas.

Por fim, vale ressaltar a importância da água em uma alimentação balanceada. De acordo com a Dermatologista Tatiana Matos, a pele possui uma camada chamada manto hipolipídico.

Ele é rico em água e ácidos graxos que têm a finalidade de proteger o corpo. Sendo assim, ao beber bastante água o indivíduo mantém a integridade dessa camada, protegendo o organismo contra fungos, vírus e bactérias.

Por que o companhamento profissional é importante?

Uma dieta balanceada é aquela composta de diversos grupos alimentares que deverão ser ingeridos conforme a necessidade de cada um. Por esse motivo, é sempre bom contar com o acompanhamento de um profissional adequado.

Ele determinará quais alimentos são mais indicados para cada pessoa e suas limitações, levando em conta seu biotipo, rotina e outras questões cotidianas.

Quais os alimentos não podem faltar no cardápio da pessoa com deficiência?

Geralmente, o cardápio para pessoas com deficiência contemplam alimentos que fortalecem os ossos, os músculos e colaboram para manter a pele saudável.

Dependendo do caso, a dieta deve ser hipocalórica — para perder peso — ou hipercalórica — para ganhar peso. O nutricionista também pode indicar cardápios específicos de acordo com as necessidades de cada pessoa.

Para aqueles que precisam fortalecer os ossos e os músculos, por exemplo, os alimentos indicados são:

Peixes

Além de serem ricos em cálcio, peixes como sardinha, atum e salmão também possuem bastante ômega 3 e vitamina D. Isso quer dizer que esses alimentos melhoram a saúde dos ossos e também previne doenças cardiovasculares.

Ovos

Os ovos são proteínas magras ricas em vitamina D. Além de ser importante na prevenção da osteoporose, eles fortalecem os músculos, ou seja, são fundamentais para a dieta da pessoa com deficiência. Também ajudam no controle de peso e no combate à hipertensão.

Folhas e vegetais

Ingerir grandes quantidades de folhas e vegetais — principalmente os de cor verde-escura — aumenta a densidade óssea e faz muito bem para a saúde. Além de serem nutritivos, esses alimentos são ricos em fibras e antioxidantes. Alguns exemplos desses vegetais são:

  • brócolis;
  • espinafre;
  • couve;
  • rúcula;
  • agrião;
  • salsão

Leites e derivados

Eles são ricos em cálcio, nutriente muito importante para as pessoas com deficiência, principalmente pessoas com deficiência física. Esses alimentos colaboram para o fortalecimento dos ossos, principalmente os de origem animal, que possuem maior absorção do cálcio.

Frutas

As frutas também não devem ficar de fora da alimentação da pessoa com deficiência. Além de serem pouco calóricas, algumas são fonte de cálcio e vitamina D, como laranja, manga. kiwi, banana-prata, uva, pera, amora-preta e ameixa seca.

Como você pode ver, as pessoas com deficiência precisam cuidar da saúde por meio da nutrição. Tendo uma alimentação balanceada, elas vivem com mais qualidade, previnem doenças e ainda deixam a pele tratada e protegida.

Fonte: Blog Freedom: http://bit.ly/2yI0HFu

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS