Encontros e reencontros

 

Você sabe que encontrou a felicidade quando vive um momento que não quer que acabe.

(Clóvis de Barros Filho)

 

O que dizer sobre ter o privilégio de encontrar pessoas queridas e de quem só conhecíamos as palavras escritas e a fotos postadas nas redes sociais?

O que dizer sobre reencontrar aqueles que já tivemos a oportunidade de conhecer o tamanho dos abraços e de quem nosso coração  estava apertado de saudades?

O que dizer sobre poder rir e chorar com nossos amigos múltiplos, inundados de emoções e energias positivas?

Dizer o que sobre ver profissionais altamente qualificados abordando a Esclerose Múltipla com tanta propriedade e respeito por nós pacientes?

O que falar sobre a oportunidade de aprendizado sobre tantos assuntos relevantes, não apenas sobre nossa companheira múltipla, mas também sobre a nossa responsabilidade como formadores de opiniões?

Eu realmente não tenho palavras para demonstrar a dimensão do 2º Encontro de Blogueiros e Pacientes de Esclerose Múltipla que aconteceu no sábado, 22 de agosto, em São Paulo, e o tamanho do impacto positivo que ele deixou em toda a comunidade de esclerosados, não apenas nos presentes, mas também nos que assistiram ao vivo e puderam, mesmo de longe, receber um pouco da vibração que emanou de cada um dos que estavam ali reunidos pela mesma causa: a divulgação e maior compreensão da patologia autoimune.

Ter a oportunidade de passar esse final de semana com amigos tão queridos, alguns já de longa data, outros que os laços de amizades se estabeleceram durante o encontro, sem dúvida, em cada um de nós que ali esteve, deixou marcas profundas que o tempo nunca destruirá.

Nós somos muito mais fortes do que jamais supomos. Nós temos um poder que nunca soubemos o tamanho dele. Nós temos capacidade de superação além do que nossa própria mente  um dia imaginou ter. Nós nos reinventamos a cada amanhecer. Nós renascemos a cada vez que a Esclerose Múltipla tenta nos tirar do jogo da vida. Nós somos grandes, somos heróicos, somos praticamente imbatíveis.

Cada sorriso e cada lágrima que rolou, algumas sem barreiras, outras bem furtivamente, cada nó na garganta que nos fez engolir em seco, cada abraço que demos, cada abraço que recebemos, cada história que ouvimos, cada história que contamos, cada riso solto que demos por tudo e por nada também, cada gesto de carinho, de compreensão e de companheirismo que estiveram presentes no nosso encontro,  foram tijolos acrescidos na nossa capacidade de lidar com as dificuldades que viver esclerosados nos impõe.

Eu estive ali e presenciei tanta coisa boa, tanta luz brilhando sobre cada um que de uma forma ou de outra contribuiu para que o evento se tornasse possível de ser realizado, que já estou esperando ansiosamente pelo 3º Encontro que, tenho certeza, como tem sido a tendência, será ainda maior que o que acabou de acontecer.

Também, preciso deixar aqui alguns agradecimentos especiais àqueles que estiveram na linha de frente para a realiação do evento: Priscila Torres, Bruna Rocha, AME, Blogueiros da Saúde e todos os profissionais que ali estiveram dividindo seus conhecimentos com todos nós, a cada um de vocês, muito obrigada!

E, por fim, a cada um dos amigos múltiplos que tive a honra de encontrar e reencontrar, quero deixar um abraço bem apertado e dizer que estamos juntos nesta batalha pela desmistificação e divulgação da EM, afinal, #Juntossomosmaisfortes!

Um beijo do tamanho do coração de cada um de vocês!