Começando a blogar na AME.

Em 2008 passei por um momento conturbado. Embora não tivesse um diagnóstico médico, acho que enfrentei uma grave depressão. O mundo me parecia austero. Meu quarto e uma postura ensimesmada me pareciam a solução. Diante disso, me vi impulsionado a escrever. Comecei um blog de contos a fim de exteriorizar o que parecia estar me implodindo. Naquele ano algo de fato, implodiu.

Anos depois, a experiência da doença novamente me chamou à escrita. Tive o diagnóstico em 2012 e desde então senti conjuntamente à fadiga uma ebulição para escrever.

Foi numa tarde de domingo, em um passeio no Ibirapuera em que a Bruna e o Gustavo me convidaram para fazer parte do grupo de blogueiros da AME. Desde então, muita coisa aconteceu, inclusive o namoro e casamento com essa mesma Bruna do blog e do convite… No entanto, a partir daquele momento já comecei a viver minha experiência como em um blog. Várias vezes, me via pensando um “preciso escrever sobre isso”, ao enfrentar as dificuldades enfrentadas diariamente devido a EM.

Mesmo sem ter um suporte para as minhas ideias, elas já borbulhavam invisíveis como ondas de rádio. A AME sintonizou essas ideias e abriu os microfones para esse blogueiro, novo no ato de falar da esclerose e sobre a esclerose, mas não inexperiente nos (des)caminhos com a doença. Espero que gostem do que vem pela frente.