Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Comigo, tá tudo ótimo. Sim, ótimo. Nos últimos meses, tenho experimentado um crescente bem estar geral, diminuição das dores e principalmente da fadiga.

Isso se deve, acredito eu, basicamente a 3 fatores: o primeiro é o tempo de tratamento, estou há mais de um ano usando uma medicação que interrompeu uma sequencia de surtos, permitindo uma melhora significativa em sintomas e sequelas. O segundo, foi a troca do meu colchão. Deitar sobre um colchão decente e com propriedades terapêuticas simplesmente reduziu quase a zero as dores  na minha perna e em pelo menos 50% na coluna, me fazendo aposentar minha amiga Genoveva.

O terceiro fator é sem dúvida a temperatura. Com o fim do rigor do inverno e antes das temperaturas de verão subirem à estratosfera, a fadiga deu uma folga.

Sei que essa fase pode ser passageira e bem efêmera, mas estou amando. Fisicamente estou realmente ótima, uma pena não ter tido a mesma melhora (nenhuma, na verdade) na área cognitiva, mas ainda tenho esperanças que com o tempo eu possa também sentir alguma melhora aí também.

Também sei que esse período de temperaturas amenas é bem curto e já tem feito uns dias bem quentes onde a fadiga já se insinua, por isso a necessidade de aproveitar bem enquanto posso.

Eu não sei vocês, mas pra mim o clima interfere muito, se dependesse da minha vontade, seria primavera o ano todo!

 

Explore mais

Coronavírus

Quando o novo tempo chegar, abrace

O ano era 2020,o mês era março, o dia era 13 e foi decretada a Pandemia. Ainda sem entender muito sobre a gravidade do que

Emoções

Sou capaz

por Mari Moreira Considero que o Dia da Consciência Negra 20 de novembro seja todo o dia, pelo menos para  mim, porém, essa data marca