A velinha esclerosada e a universidade. II 

Hello people! 

Depois de 3 semanas de aula o que posso dizer?  encantada! A vivência acadêmica era algo que eu almejava há muito tempo. Aquele burburinho de juventude, estar rodeada de gente e busca de conhecimento é muito revigorante. E  cada dia mais apavorada, pois sabia que não seria fácil, mas não imaginei tanta dificuldade. 

O que assusta 

Minha idade, meus longos anos longe de sala de aula, o tanto de tempo que estou só dentro de casa cuidando de filhos e claro, meus déficits cognitivos trazidos pela Esclerose Múltipla são grandes empecilhos. Me sinto exausta. Forçar o cérebro a funcionar cansa o corpo! Pois mesmo dormindo um pouco mais do que estava acostumada (quase nada), ainda sinto muito sono, principalmente na hora da aula. Porque manter o foco, ficar sentada (mal sentada, sem conforto) por horas é algo que pra mim é tão trabalhoso, tão doloroso e tão cansativo que é quase uma missão impossível. 

O que motiva 

O grande motivador é sem dúvida a turma que é bem diversa. Diversa em idade (não só nisso), embora a esmagadora maioria seja jovem. Tenho colegas 30 anos mais novos, uma galera na faixa dos 20 aos 30 anos e ainda uns quantos mais maduros. Gente que está fazendo sua segunda graduação, outros que não estudam há vários anos, gurizada recémsaída do ensino médio. Solteiros, encrencados, casados, sem filhos, com filhos pequenos, com filhos adultos. Inclusive temos uma dupla pai e filho! Além dos professores, alguns bem jovens também, todos com ampla experiência e bem dinâmicos. 

A universidade 

A UERGS é uma universidade jovem, 18 anos de vida. E o Campus de Cachoeira do Sul é bem pequeno. Talvez por isso mesmo eu tivesse uma ideia pré concebida de que fosse assim meio “mééhh”, mas tenho me surpreendido positivamente com a instituição. Os recursos podem ser limitados, mas as pessoas, o comprometimento e as ideias não são.  

Sei que vou pensar várias vezes em desistir porque não vai ser fácil. Conto com vocês para me lembrarem de que eu consigo!

Vou atualizando vocês dessa minha aventura.

 


 

Leia também: A VELHINHA ESCLEROSADA E A UNIVERSIDADE.