AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

ENTRE EM CONTATO [email protected]
LIGUE (11) 3181-8266

O que as alterações na substância cinzenta podem significar na EM?

O que as alterações na substância cinzenta podem significar na EM?

O cérebro é composto de dois tipos de tecido: substância cinzenta e substância branca. Por muitos anos, a pesquisa em esclerose múltipla (EM) concentrou-se principalmente na substância branca, que é onde a maioria das lesões cerebrais ocorre. Mas a pesquisa evoluiu e os especialistas agora entendem que a massa cinzenta também desempenha um papel crítico na esclerose múltipla.

 

Avanços na tecnologia de ressonância magnética revelam novas informações

Graças aos avanços na ressonância magnética (RM), especialistas em saúde da EM são capazes de identificar as mudanças que ocorrem na massa cinzenta – como elas se relacionam com a EM – em mais detalhes. Por exemplo, sabemos agora que as lesões da substância cinzenta, bem como a diminuição da massa cinzenta (também conhecida como perda de volume cerebral), estão intimamente associadas às alterações físicas e cognitivas causadas pela EM. As alterações cognitivas podem incluir piora da memória, dificuldade de concentração ou dificuldade para pensar a palavra correta.

 

Pesquisas em desenvolvimento ligam lesões à substância cinzenta à progressão da esclerose múltipla

De acordo com estudos recentes, as lesões de EM na substância cinzenta podem estar mais intimamente associadas a incapacidade física e alterações cognitivas do que lesões na substância branca. “A perda de substância cinzenta é um dos melhores indicadores da progressão da doença em pessoas com EM”, diz o Dr. John DeLuca, vice-presidente sênior de pesquisa e treinamento da Kessler Foundation. “Finalmente, estamos vendo dados que podem nos ajudar a entender melhor os mecanismos que impulsionam essa doença.”

 

Ao estudar a massa cinzenta, nos tornamos mais inteligentes sobre o comprometimento cognitivo na EM

O Dr. DeLuca também acredita que há valor em estudos adicionais sobre a relação entre a massa cinzenta e os problemas cognitivos na EM. Atualmente, a maioria das pesquisas enfoca a deficiência física. No entanto, até 65% das pessoas com EM poderão sofrer algum grau de dano cognitivo devido à progressão da doença. De acordo com uma pesquisa recente da Associação de Esclerose Múltipla da América (MSAA), patrocinada pela Celgene, 78% das pessoas com EM estão preocupadas com a possibilidade de comprometimento cognitivo.

 

Um foco na massa cinzenta pode ajudar os médicos a monitorar a EM mais de perto

DeLuca diz que chegou a hora de os médicos considerarem o uso da perda de substância cinzenta como um preditor de incapacidade e comprometimento cognitivo. “A perda de substância cinzenta pode ser um gatilho para os médicos observarem seus pacientes ao longo do tempo para monitorar problemas potencialmente relacionados. … Quanto mais específicos podemos ser em relação ao papel da perda de massa cinzenta, melhor podemos cuidar de pacientes com EM ”.

Se você está vivendo com EM, fale com sua equipe de saúde sobre a importância das mudanças na massa cinzenta.

 

Fonte: Multiple Sclerosis News Today – http://bit.ly/2RNEr6m

Traduzido e adaptado redação AME

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS