AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Genzyme apresenta estudos inéditos sobre EM

Genzyme apresenta estudos inéditos sobre EM

Dados de longo prazo sobre uso de Aubagio e Lemtrada, bem como novidades para o tratamento da enfermidade foram destaques do laboratório no evento

Cambridge, Estados Unidos, abril de 2014 – A Genzyme, empresa do grupo Sanofi anunciou novos dados sobre o tratamento de esclerose múltipla, durante a 67areunião anual da Academia Americana de Neurologia (AAN), realizada em Washington D.C., nos Estados Unidos, entre 18 e 25 de abril. As informações são referentes a resultados de longo prazo com Aubagio (teriflunomida) e Lemtrada (alemtuzumabe).

 

Ao todo, foram apresentados 30 trabalhos dedicados à patologia EM, incluindo 19 sobre o Lemtrada e 10 sobre o Aubagio. As iniciativas da Genzyme em prol do tratamento da EM estão focadas em investigar terapias para lidar com as necessidades não atendidas das formas recorrente e progressiva da doença, por meio de pesquisas em imunomodulação seletiva, neuroproteção e remielinização. Atualmente, o anticorpo anti-CD52 encontra-se na Fase 1 de testes em pacientes com EM, incluindo a administração subcutânea e a administração intravenosa e subcutânea. A Genzyme também desenvolve o vatelizumabe, anticorpo monoclonal humanizado sob investigação como anti-VLA-2, atualmente na Fase 2 de testes para formas recorrentes da EM.

“Os dados apresentados na edição 2015 da AAN ajudam a lidar com questões científicas importantes sobre Aubagio e Lemtrada, no longo prazo, e em comparação com outras terapias”, afirma Bill Sibold, chefe do negócio de Esclerose Múltipla da Genzyme. “Ficamos felizes em compartilhar algumas novas descobertas sobre a próxima geração de potenciais terapias da Genzyme para a esclerose múltipla. Nossa presença na AAN demonstra o compromisso de longo prazo com a comunidade da EM e nosso foco constante no tratamento das necessidades não atendidas das pessoas que convivem com a enfermidade.”

Entre os temas apresentados pela Genzyme na ANN, é possível destacar:

  • Estudo de 12 anos sobre eficácia e segurança clínica da teriflunomida: Resultados de um estudo de Extensão Fase 2.
  • Avaliação de resultados comparativos de estudos de teriflunomida e dimetil fumarato na EM recorrente: uso da análise do “número necessário para tratamento”.
  • Efeito durável da alemtuzumabe sobre atividade da ressonância magnética (MRI) em pacientes com esclerose múltipla recorrente remitente ativa e sem terapia: acompanhamento durante 4 anos da CARE-EM I.
  • Efeito durável da alemtuzumabe sobre resultados de ressonância magnética (MRI) em pacientes com esclerose múltipla recorrente remitente que recidivaram durante uma terapia anterior: acompanhamento durante 4 anos da CARE-EM II.
  • O alemtuzumabe retarda a perda de volume cerebral em 4 anos, apesar do fato de a maioria dos pacientes com esclerose múltipla recorrente remitente não fazer a terapia durante 3 anos.
  • Caracterização de um anticorpo Anti-CD52 de próxima geração.

A lista das apresentações da Genzyme na 67ª reunião da Academia Americana de Neurologia está disponível no site da AAN: www.aan.com/conferences/2015-annual-meeting/

Sobre o Aubagio (teriflunomida)

Aubagio é um imunomodulador com propriedades anti-inflamatórias, que reduz o número de linfócitos ativados no sistema nervoso central. É uma terapia oral, com posologia de uso de uma vez por dia, indicada para o tratamento de pacientes adultos com esclerose múltipla recorrente. Os estudos clínicos com Aubagio demonstram a redução significativa da taxa anual de surtos. Em dois grandes estudos clínicos, foi percebida redução também significativa da progressão da incapacidade. 

Sobre a Lemtrada (alemtuzumabe)

Lemtrada é um anticorpo monoclonal seletivo, que tem como alvo a CD52, uma proteína presente nas células T e B do organismo, que têm papel importante no processo inflamatório da esclerose múltipla. Essa terapia leva à redução na quantidade dessas células T e B na circulação sanguínea e, assim, diminui a inflamação da esclerose múltipla. A seguir, ocorre uma repopulação diferenciada das células T e B, reequilibrando o sistema imunológico, que permite um efeito mais prolongado da terapia na redução da atividade da doença. 

Sobre a Genzyme

Uma das maiores companhias de biotecnologia no mundo, a Genzyme é pioneira no desenvolvimento de terapias transformadoras para pacientes com doenças raras e debilitantes. Comprometida há mais de 30 anos em buscar soluções para melhorar a vida das pessoas com necessidades médicas raras ou especiais, a empresa fundada em Boston (Massachusetts, Estados Unidos), em 1981, hoje está presente em mais de 40 países, e seus produtos, disponíveis em quase 100 países. São 10 mil colaboradores engajados em desenvolver os melhores produtos farmacêuticos e melhorar a vida de milhares de pessoas. No Brasil desde 1997 e membro do Grupo Sanofi desde 2001, a Genzyme comercializa terapias para quatro doenças genéticas raras: Gaucher, Fabry, Mucopolissacaridose tipo I e Pompe e um medicamento para diagnóstico e auxiliar no tratamento do câncer de tireoide. A enzima para doença de Gaucher está incluída na lista de Medicamentos Excepcionais (Componentes Especializados) do SUS desde 1998.

Fonte: http://jornaldiadia.com.br – 30/04/2015. Imagem: Creative Commons.

ame

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS

Deixe uma resposta