AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Desvendando o potencial das células-tronco para reparar danos cerebrais

Desvendando o potencial das células-tronco para reparar danos cerebrais

Os cientistas estão esperando que desvendar o potencial das células-tronco, possa ajudar a reparar os danos neurais para o cérebro. A manipulação de células estaminais adultas a partir de medula óssea para produzir uma população de células que podem ser utilizadas para tratar danos cerebrais.

Rachel Okolicsanyi, do Centro de Pesquisa Genômica do Instituto de Saúde e Inovação Biomédica da QUT, disse que, ao contrário de outras células do corpo, as células tronco foram capazes de se dividir e replicar, uma vez que a maioria dos tipos de células cerebrais morrem, fazendo pensar que o dano foi deveria ser considerado irreversível.

Ms Okolicsanyi está manipulando células estaminais adultas retiradas da medula óssea para produzir uma população de células que podem ser utilizadas para tratar danos cerebrais.

"Minha pesquisa é um passo para provar que as células-tronco retiradas da medula óssea podem ser manipuladas em células neurais, ou células precursoras que têm o potencial de substituir, reparar ou tratar lesões cerebrais", disse ela.

A pesquisa de Ms Okolicsanyi foi publicada na revista Developmental Biology, e descreve que as células-tronco têm potencial para reparação de danos cerebrais.

"O que eu estou vendo é se as células-tronco da medula óssea têm o potencial de se diferenciar ou amadurecer em células neurais", disse ela.

"As células neurais são as células do cérebro que fazem de tudo, desde a estrutura do cérebro em si, até todas as conexões que fazem o movimento, voz, audição e visão possível."

A pesquisa de Okolicsanyi está estudando proteoglicanos de sulfato de heparina – uma família de proteínas encontradas na superfície de todas as células.

"O que estamos esperando é que, manipulando essa família especial de proteínas que pode incentivar as células-tronco para mostrar um percentual maior de marcadores neurais indicando que eles possam amadurecer em células neurais e não o que eles normalmente fazem, que é a forma em osso, cartilagem e gordura", disse ela.

"Vamos manipular estas células modificando o ambiente circundante. Por exemplo, vamos adicionar produtos químicos, tais como sais de complexo e de outros produtos químicos biológicos comumente encontrados para alimentar estas células e este irá inibir ou estimular os processos celulares."

Okolicsanyi disse que fazendo isso, seria possível ver as diferentes reações que as células-tronco tiveram a determinados produtos químicos e descobrir se estes produtos químicos podem aumentar ou diminuir os marcadores neurais nas células.

"As proteínas que nós estamos interessados ​​são quase como uma árvore", disse ela. "Elas têm uma proteína nuclear que está ligada à superfície celular e têm estas cadeias de sulfato de heparina, que se ramificam.

"Então, quanto aos produtos químicos que influenciam as células-tronco de diferentes maneiras, esperamos que nos ajudem a entender as interações entre proteínas e as mudanças resultantes na célula.

"No curto prazo, é a prova de que manipulações simples podem influenciar as células-tronco e, a longo prazo, se existe a possibilidade de aumentar o potencial neural destas células-tronco."

Okolicsanyi disse que o plano futuro era para ser capaz de introduzir células-tronco no cérebro de que seria capaz de ser manipulado para reparar as células cerebrais danificadas.

"A ideia, por exemplo, é que, em pacientes com AVC, onde o paciente perde movimento, de fala ou de controlo de um dos lados da sua cara porque a corrente eléctrica do cérebro é prejudicada, que estas células-tronco serão capazes de serem introduzidas e ajudar a corrente elétrica a reconectar, ignorando as células danificadas".

 

Queensland University of Technology. Traduzido livremente. Imagem: Creative Commons.

ame

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS

Deixe uma resposta