Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

"Se o elefante soubesse da força que tem,

o leão não seria o rei da floresta."

 

Segundo definição do site Dicionário inFormal, empoderamento é conscientização; criação; socialização do poder entre os cidadãos; conquista da condição e da capacidade de participação; inclusão social e exercício da cidadania.

Empoderamento é a conscientização e a participação com relação a dimensões da vida social.

Tenho pensado muito nessa palavra ultimamente.

É notório para quem usa as redes sociais, o crescimento do movimento feminista em busca do empoderamento feminino,  com por exemplo, o uso de hashtags como #meuprimeiroassédio e #meuamigosecreto onde mulheres denunciam comportamentos machistas cotidianos, assédios sofridos ainda na infância e todo tipo de violência física ou psicológica, visando esclarecer toda a sociedade (inclusive as próprias vítimas) de que isso existe e precisa ser combatido.

Dentre os comentários contrários, um me chamou atenção especial. A pessoa argumentava que as feministas queriam igualdade, mas também o empoderamento. Como se uma coisa excluísse a outra. É visível nesse tipo de comentário a confusão que se faz entre empoderamento e tomada de poder. Quando as mulheres lutam pelo empoderamento feminino, não estão querendo ter mais poder que os homens, subjugá-los. Querem apenas que as mulheres tenham consciência dos seus direitos, do seu poder de escolha, do seu poder sobre o próprio corpo e a partir dessa conciência possam exigir respeito.

Baseado nisso, penso que o que fazemos aqui na AME, nada mais é do que o empoderamento da pessoa com Esclerose Múltipla. Trazendo informação, buscamos esclarecer sobre sintomas, tratamentos, direitos. E com nossas vivências pessoais, mostramos diferentes formas de encarar a doença e os desafios que ela nos traz no dia a dia e como cada um de nós vai vencendo as suas batalhas.

Tome ciência de tudo aquilo que envolve a sua condição e una-se aos seus pares. A tomada de conciência daquilo que necessitamos e da força de persuasão que temos quando estamos unidos é o que fará com que possamos ter no futuro um acesso mais democrático e igualitário a serviços de saúde, novos medicamentos, atendimento multidisciplinar e tudo aquilo que nos proporcione uma melhor qualidade de vida. E o melhor de tudo: novos amigos a cada dia, que nos compreendem e nos aceitam com todas as nossas limitações.

Empodere-se! Conheça seu corpo, sua doença, seus limites, suas habilidades, seus direitos!

Explore mais

Qualidade de Vida

Compartilhando minha história

Olá, lindezas. Tudo bem com vocês? Hoje eu vim compartilhar minha história.   Chamo-me Larissa. Fui diagnosticada com Esclerose Múltipla em 2014 e estou aqui para

Sintomas e Tratamentos

Possíveis e necessárias mudanças

por Suzana Gonçalves A cada passo na esclerose múltipla, estamos suscetíveis a surtos e sustos também, um novo processo pela frente e mais uma dose