Será que o Café é Recomendado na Esclerose Múltipla?

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

A esclerose múltipla tem como um dos sintomas a fadiga, que é aquela sensação de cansaço e falta de energia para fazer atividades simples do dia a dia, podendo ser caracterizada como a fadiga fisiológica como a muscular ou a fadiga de característica psicológica, associada ao estresse, depressão ou ansiedade.

A cafeína é uma das substâncias que mais tem sido estudada por ter características ergogênicas, ou seja, reduz a dor muscular, aumenta o consumo de oxigênio durante o exercício e assim retardando a fadiga, aumenta a capacidade de trabalho corporal. Mesmo que nenhum alimento sozinho possa acabar com a fadiga corporal, existem estudos que comprovam que o consumo da cafeína pode minimizar tais efeitos no sistema nervoso central (SNC).

Entretanto nem todos os pacientes podem consumir diariamente! Tanto os alimentos como os suplementos cafeinados devem ser consumidos de maneira controlada por pacientes que possuem espasticidade grave, incontinência urinária, crises agravadas de ansiedade e até mesmo hipertensão arterial. No caso de o paciente possuir esses quadros é necessário a utilização de outros métodos de redução da fadiga. Além disso, o consumo pode ser totalmente evitado em casos extremos, cabendo ao nutricionista avaliar esse tipo de prescrição.

A cafeína é encontrada de diversas formas de alimentos do nosso dia a dia, como nas frutas guaraná e cacau, folhas de chás preto ou verde, no próprio grão do café, e nos suplementos indicados por seu nutricionista para tratar a sensação de desgaste.

A anvisa considera que o consumo seguro de cafeína por dia é de 200 mg de cafeína no máximo, equivalente a 4 xícaras de café, pois seu excesso faz com que os batimentos cardíacos aceleram, a pressão sobe e os músculos do corpo se contraem, e contribuem para a baixa qualidade do sono e tendo uma queda na sua produtividade, lembrando que o sono é muito importante para a EM e NMO.

Você conhecia os benefícios e restrições da cafeína na EM e na NMO? Compartilhe este post com seus amigos que amam café.

Explore mais

Ativismo e Direitos

Entenda novo PCDT de Esclerose Múltipla

O Governo Federal lançou uma consulta pública para a nova proposta de PCDT (Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas) de Esclerose Múltipla, na plataforma Participa +