SEIS COISAS QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE AS DOENÇAS AUTOIMUNES

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

Muitos ouviram falar sobre ‘doenças autoimunes’, mas a maioria não faz ideia do que se trata. Elas caracterizam-se pelos seus sintomas pouco precisos, que torna o diagnóstico ainda mais difícil.

O site Huffingotn Post fez uma lista com as coisas que deve saber sobre estas doenças e que podem ajudar a lidar com o problema ou a dar auxílio a quem vive todos os dias com uma doença deste tipo.

1)    Uma luta contra nós mesmos: Todos nós temos um sistema imunológico – um sistema que protege o nosso organismo das doenças. Numa pessoa saudável, ele reconhece de imediato as diferenças entre as células ‘boas’ e os componentes ‘maus’ que invadem o organismo. Nas pessoas que têm doenças autoimunes, este sistema não consegue fazer a distinção, começando a atacar as células ‘boas’, ou seja, a atacar o seu próprio organismo.

2)    Existem mais de 80: Pode ser que você já tenha ouvido falar na Psoríase ou na Esclerose Múltipla, mas você sabia que existem mais de 80 tipos de doenças autoimunes?

3)    Não são assim tão raras: Em 2012, as doenças autoimunes atingiam mais de 100 mil pessoas em Portugal, revela o site da Sapo, que cita a informação fornecida na XVIII Reunião Anual do Núcleo de Estudos de doenças auto-imunes da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna.

4)      Podem ser genéticas: Alguns estudos sugerem que pessoas que tem um histórico familiar têm uma maior probabilidade de desenvolverem a mesma doença autoimune. No entanto, os investigadores acreditam que os fatores ambientais e a existência de infecções têm um papel muito importante no desenvolvimento destes problemas de saúde.

5)    As alergias não são autoimunes: Há quem confunda os sintomas de uma alergia com os sintomas de uma doença autoimune. Apesar de existirem estudos que evidenciam uma ligação entre as alergias e o desenvolvimento destes problemas, as duas doenças são completamente diferentes. Apesar de existirem tratamentos semelhantes para os dois tipos de problemas, as consequências de ambos não são semelhantes – quem tem alergias não possui um organismo que se ataca a si próprio.

6)    Podem demorar anos a serem diagnosticadas: Como costumam atacar várias partes do corpo e os sintomas ‘vão e vêm’, às vezes é difícil diagnosticar uma doença autoimune e, consequentemente, tratá-la. É normal que o primeiro diagnóstico não esteja certo, já que muitos médicos costumam recorrer ao método de ‘tentativa e erro’ para tentarem chegar à raiz do problema, explica o site Everyday Health.

 

 

Fonte: Fonte: http://sol.pt/noticia/123480. Imagem: Creative Commons.

Explore mais

Imagem com fundo cinza, à esquerda, o mapa do brasil pontilhado em tons amarelos e azuis. No canto inferior, à esquerda, em letras azuis "Por dentro do CNS", uma faixa amarela larga por trás das siglas "CNS" se prolonga até o canto inferior direito, onde tem escrito, de azul "ABR."
Conselho Nacional de Saúde

Por dentro do CNS: Abril

Em abril tivemos diferentes atividades dentro do CNS – Conselho Nacional de Saúde, entre elas, representamos o conselho na Audiência Pública sobre VACINAÇÃO CONTRA COVID-19