POR UMA VIDA MAIS DESCONECTADA

Oi meus queridos amigos múltiplos. Como vocês estão?
Estive esses dias pensando em algumas coisas que estão cada vez mais acontecendo a nossa volta e tenho muito receio.
Bom, estou falando do poder da Internet, do mal uso e de seu uso abusivo. Quanto à esclerose múltipla, fico sempre apreensiva no que escrevo, porque sei que cada pessoa interpreta um texto diferente de outra, por isso procuro não expor tanto as minhas neuroses, posso influenciar alguém com as minhas encucaçoes …..rs
Lembram daquela frase do filósofo Descartes
que marcou o movimento iluminista? Penso, logo existo. Para mim, funciona assim.
Penso, logo encano……rs
Se ficar pensando muito em tudo que está acontecendo à minha volta, piro. Eu sei que tenho que ficar atenta à cada sinal que meu corpo me mostrar, mas ficar pensando, é ou não é? Está ou não está? Me estressa demais.
Com a incerteza que a doença nos proporciona, aprendi a guardar num momento de paciência, até a tal certeza aparecer. Não adianta sofrer por antecipação.
Depois, vejo algumas pessoas exagerando no uso da Internet para mostrar que está por dentro de todas as notícias, memes, fofocas, como se isso contasse como contagem de títulos em concursos. Claro que depende do concurso, até pode cair algo desse tipo. Porém, se você não vive conectada 100% da sua vida nesse mundo virtual, pode sofrer facilmente de bullying ou de apenas ficar de "vácuo", como dizem as teens por aí…..rs
Contudo, o que mais me preocupa é a falta de contato entre as pessoas nos dias de hoje, o uso excessivo da Internet fez com que os relacionamentos se limitassem ao virtual, à conversa através de uma tela de celular. Não estou falando de um relacionamento à distância, até aí tudo bem, mas e quando um colega está ao lado de outro no mesmo ambiente de lazer e se comunicam através de Whatsapp. Ou o pior que vi esses dias, a moçada reunida num pub, o DJ tocando um house super animado na pista e essa moçada em peso conectada em seus celulares, nem ouvindo a música tocando, nem dançando e muito menos interagindo com alguém ali mesmo, naquele pub.
Sinceramente, só pude pensar, que desperdício de disposição e juventude.
O tempo passa muito rápido e esses "serumaninhos" quando acordarem não vão mais ter essa mesma jovialidade, inocência e falta de responsabilidade para curtir uma noitada.
Estava lá no mesmo lugar que eles, mas com as pernas já cansadas de um dia corrido pra lá e pra cá com meus pais, cuidando da minha sobrinha e preocupada com o gasto no cartão de crédito, nem aguentei dançar muito e fomos nos sentar.
O assunto principal entre eles: As meninas ficam ligadas nos YouTubers sobre maquiagem, moda e beleza enquanto os meninos querem saber de serem campeões em seus jogos.
Nessa observação percebi, a insegurança que existe entre as meninas pois ficam o tempo todo se comparando com essas perfeitinhas construídas do YouTube para ganhar dinheiro.
Não sei onde iremos parar, me entristeceu observar de perto esse mundo que estamos vivenciando.
E ai, vamos viver mais desconectados da internet e mais conectados com as pessoas ao nosso redor?
Queria saber de vocês, se sentem algo parecido, ou se sou eu que estou envelhecendo e não estou conseguindo acompanhar esse mundo globalizado demais?
Mil beijinhos e até o proximo post.