HC ganha 1º equipamento do país para diagnóstico de esclerose múltipla por imagem

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Único no SUS, PET/RM permitirá maior agilidade e precisão na detecção da doença, além de ser usado em pesquisas sobre câncer, Alzheimer e cardiopatias

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo, acaba de ganhar o primeiro equipamento do SUS (Sistema Único de Saúde) que integra, em um único aparelho, PET (tomografia por emissão de pósitrons) e ressonância magnética, representando um salto tecnológico no diagnóstico por imagem capaz de diagnosticar doenças como esclerose múltipla.

O PET/RM, adquirido por meio da Fundação Faculdade de Medicina por R$ 10 milhões, será utilizado tanto para pesquisas quanto para o diagnóstico de pacientes com doenças como câncer, doenças cerebrais degenerativas, dentre outras enfermidades.

Com a novidade, o HC realizará pesquisas capazes de chegar ao desenvolvimento de novas alternativas de tratamento e potencialmente de controle do tratamento de uma gama ampla de doenças neurodegenerativas.

Isso representará um ganho tanto na precisão do diagnóstico como na rápida definição do tratamento, além da conveniência da verificação simultânea da ressonância e PET em um único exame para o paciente.

http://www.saopaulo.sp.gov.br – 02/02/2016.

Explore mais

Qualidade de Vida

10 mitos da esclerose múltipla

Por Maurício Brum, da Redação AME/CDD   Você certamente já ouviu falar da esclerose múltipla. Mas, até pelo nome da doença e pelo desconhecimento sobre