Estou dormindo melhor hoje em dia, mas por quê?

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

por Ed Tobias | 12 de novembro de 2021

Tive uma ótima noite de sono na outra noite. Adormeci rapidamente e dormi a noite toda por quase sete horas. Quando me levantei pela manhã, me senti revigorado, o que é extremamente raro hoje em dia. Além disso, até aconteceu mais algumas vezes nas últimas semanas.

Então, o que mudou?

Há anos que durmo na mesma cama, com os mesmos cobertores e a mesma mulher. Eu não deixei o quarto mais escuro, a televisão ainda está piscando tarde da noite (um requisito para minha esposa), e eu não estava pensando menos em pensamentos que me roubam o sono nessas noites. Então, o que fazer?

Verifique a temperatura

Talvez fosse a temperatura do quarto. Minha esposa gosta de ajustar para 22 C, o que é muito bom para mim. Mas recentemente, o tempo esfriou, o que significa que não há necessidade de ar-condicionado. Em vez disso, as noites eram ideais para abrir as janelas. Fazia 20 graus no quarto quando saí da cama nessas manhãs. Foi a temperatura mais baixa o motivo de eu ter dormido tão bem?

De acordo com a Fundação do Sono, uma organização financiada por empresas do setor do sono, a temperatura ideal para dormir é 18 C. Nossa temperatura corporal cai um pouco à noite, e baixar a temperatura ambiente pode enviar um sinal para o nosso cérebro de que é hora de dormir.

A psicóloga do sono Dra. Michelle Drerup concorda, sugerindo manter a temperatura do quarto entre 15 e 19º C.

“Deve ser fresco, escuro e silencioso para melhorar o seu sono”, observou ela em um artigo no site da Cleveland Clinic.

De acordo com um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Tohoku Fukushi do Japão, estar muito quente aumenta a vigília e diminui o sono de ondas lentas e movimentos rápidos dos olhos (REM). REM é o sono profundo durante o qual as pessoas sonham.

Dificuldades com o sono são um grande problema de EM

A privação do sono é uma preocupação séria para muitas pessoas com EM. De acordo com a MS Association of America, mais da metade de nós temos algum tipo de problema de sono. Estou surpreso que o número não seja maior. Problemas na bexiga podem nos acordar, e pernas inquietas e cãibras podem impedir que cochilamos. Esse certamente foi o meu caso.

Eu tentei medicamentos para melhorar meus problemas de bexiga e perna ao longo dos anos, o que ajudou esporadicamente. Mas nos últimos dois anos, minhas idas ao banheiro no meio da noite diminuíram de duas ou três para uma ou nenhuma na maioria das noites. Atribuo muito disso ao tratamento com Lemtrada (alemtuzumab).

Não tive tanto sucesso em acalmar minhas pernas inquietas ou aliviar suas cólicas, mas esses sintomas também melhoraram depois que abaixamos a temperatura do quarto. Então, vamos manter aquele quarto frio à noite e esperamos que minha melhora do sono continue.

Agora, se eu pudesse evitar que aquele gato pulasse na cama às 4 da manhã, talvez pudesse dormir ainda melhor.

Tradução e adaptação: Redação AME – Amigos Múltiplos pela Esclerose

Fonte: MS News Today 

Explore mais

Clube AME

Um triângulo amoroso: ele, ela e EM

Kate e Frank são casados há mais de 10 anos eles falam como a esclerose múltipla afeta o relacionamento deles e a vida familiar.

Clube AME

Vivendo com Esclerose Múltipla em família

O impacto emocional de um diagnóstico de esclerose múltipla pode ser difícil de lidar para toda a família. Uma família conta sobre os altos e baixos de viver com a esclerose múltipla, como eles se apoiam mutuamente e seus conselhos para outras famílias.