AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

CONHEÇA MELHOR SEU REMÉDIO: PULSOTERAPIA (METILPREDNISOLONA)

CONHEÇA MELHOR SEU REMÉDIO: PULSOTERAPIA (METILPREDNISOLONA)

Os esteróides (também conhecidos como corticosteróides) podem ser usados ​​para tratar recaídas na esclerose múltipla. A metilprednisolona é o esteróide mais frequentemente prescrito.

Se os sintomas de sua recaída estão causando problemas significativos, como afetando sua visão ou dificultando a caminhada, seu/sua neurologista pode sugerir que você tome um curso curto de esteróides com altas doses. Eles devem explicar os benefícios e possíveis efeitos colaterais de tomar esteróides para que você possam decidir juntos o melhor curso de ação em sua situação particular.

Os esteróides podem ajudar os sintomas da sua recaída a melhorar mais rapidamente.

A metilprednisolona pode ser tomada como comprimidos ou por infusão intravenosa (gotejamento). Os cursos de tratamento recomendados são:

  • Comprimidos
  • Infusão intravenosa (gotejamento).
    Os efeitos colaterais da metilprednisolona geralmente são leves e desaparecerão rapidamente quando você terminar o curso de tratamento. Os efeitos colaterais mais comuns incluem um gosto metálico, indigestão, dificuldade em dormir, mudanças de humor ou alteração do humor e rubor do rosto.

Os esteróides funcionam melhor se você começar a tomá-los o mais rápido possível após o início da sua recaída.

Quem pode tomar esteróides?

Uma vez que seu/sua neurologista confirmou que você está tendo uma recaída, deve discutir seus sintomas com você e decidir se você precisa de tratamento para a própria recaída ou para os sintomas que você está enfrentando.

Antes de começar os esteróides, é importante que sua equipe de EM verifique se há sinais de uma infecção, que deve incluir um teste para uma infecção do trato urinário. Se você não está bem, por exemplo, se você tem um resfriado, uma infecção da bexiga ou um problema de estômago, muitas vezes você achará que seus sintomas de EM podem ter piorado. Uma vez que você se recuperar do resfriado ou da infecção, seus sintomas devem começar a melhorar. Verificar uma infecção também é importante porque os esteróides podem piorar as infecções.

Você também deve informar seu médico se você é diabético (tomar esteróides pode afetar seus níveis de açúcar).

Como faço para tomar esteróides?

Comprimidos

  • A metilprednisolona geralmente é fornecida como comprimidos.
  • A metilprednisolona pode irritar o revestimento do estômago e causar efeitos colaterais, como azia ou indigestão. Tomar as pílulas com alimentos pode ajudar a reduzir isso. Pode ser prescrito outros medicamentos para proteger o revestimento do estômago. A metilprednisolona também pode causar dificuldades com o sono, de modo que tomar as pílulas na manhã ajudará a minimizar isso.

Se um curso anterior de comprimidos de esteróides não aliviar a sua recaída ou causar efeitos colaterais significativos, ou se a sua recaída atual é grave e você precisa ser tratado no hospital, sua equipe de EM pode recomendar que você tome metilprednisolona por infusão intravenosa.

Quais os efeitos colaterais que posso ter com os esteróides?

Nem todos experimentam efeitos colaterais quando tomam esteróides, mas algumas pessoas o tem. No curto prazo, os efeitos colaterais dos esteróides geralmente são leves e desaparecerão logo depois de terminar o curso de tratamento. No entanto, os esteróides podem fazer com que algumas pessoas se sintam bem, então você deve sempre certificar-se de discutir os benefícios e potenciais efeitos colaterais de tomar esteróides com sua equipe EM antes de começar um curso de tratamento.

Os efeitos colaterais potenciais incluem:

Um gosto metálico
Indigestão, dor de estômago, dor de estômago
Dificuldade em dormir, insônia
Humor alterado ou mudanças de humor, inquietação, euforia leve, ansiedade
Rubor do rosto
Aumento do apetite
Dor de cabeça
Palpitações (uma frequência cardíaca mais rápida do que a normal)
Dor no peito
Erupção cutânea
Inchaço dos tornozelos
Algumas pessoas podem sofrer mudanças bastante severas no humor, de se sentirem muito altas (maniacas) até muito baixas (depressão ou até suicídio). É importante avisar sua família e amigos que isso pode acontecer, pois isso os ajudará a apoiá-lo.

O tratamento a longo prazo com esteróides pode levar a novos efeitos secundários potenciais, tais como ganho de peso, acne, catarata, osteoporose , diabetes e deterioração da cabeça do osso da coxa (conhecida como necrose avascular do quadril) e deve ser evitada.

Para evitar os efeitos do tratamento a longo prazo, não se recomenda mais de três cursos de pulsoterapia por ano.

Como os esteróides funcionam?

Os esteróides suprimem o sistema imunológico e reduzem a inflamação em torno do local do dano do nervo.

Pesquisa de esteróides

O primeiro esteróide a ser usado no tratamento de recorrências de EM foi o hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), derivado de um Hormônio natural. Desde a década de 1980, foi substituído por esteróides sintéticos, como a metilprednisolona. Muitos estudos demonstraram que os esteróides são efetivos para acelerar a recuperação de recidivas. Uma revisão recente comparou a eficácia e a segurança dos tratamentos esteróides orais e intravenosos para pessoas com EM. A revisão constatou que ambos os tratamentos pareciam ser igualmente eficazes e seguros. Um estudo francês mais recente confirmou esta descoberta.

 Fonte: MS Trust Traduzido e adaptado livremente.

ame

A AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose nasceu do sonho de divulgar a EM e contribuir com a busca de diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora na qualidade de vida dos pacientes, seus amigos e familiares. Somos uma Organização sem Fins Lucrativos que, desde 2012 reúne amigos múltiplos com uma missão de compartilhar informação de qualidade sobre a EM de forma gratuita e acessível.

VER TODOS POSTS