Diferença Entre os Pré e os Probioticos para a Esclerose Múltipla

Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Os probióticos são micro-organismos vivos que, quando consumidos regularmente e em quantidades adequadas, podem trazer resultados positivos à saúde de quem os ingere, segundo a OMS. Eles promovem um aumento das bactérias boas no intestino e, ao mesmo tempo, impedem o crescimento de bactérias ruins, e assim eles conseguem manter equilíbrio da microbiota intestinal, o que irá favorecer a saúde digestiva e imunológica. O consumo de probióticos são feitos a partir da suplementação e até podem ser encontrados em alguns alimentos que contenham micro-organismos benéficos.

Já os prébioticos são alimentos de origem vegetal não digerível, mais conhecidos como fibras presentes em grãos integrais, frutas e verduras. Nós seres humanos, não produzimos enzimas para digerir essas fibras, portanto elas chegam intactas no intestino e lá irão servir de alimento aos micro-organismos vivos (probióticos), e assim irá estimular a proliferação de bactérias benéficas.

Existe uma diferença na composição da microbiota intestinal de pessoas com EM em comparação com indivíduos saudáveis . Isto porque há um desequilíbrio entre as células Th17 e as populações de Tregs que induzem as vias inflamatórias, e então afetam a resposta autoimune no SNC.

O consumo de probióticos e prebióticos é muito benéfico para portadores de EM, pois são capazes de restaurar a microbiota intestinal, manter a barreira intestinal, regular a homeostase das células imunes e diminuir a inflamação, além de exercer um papel protetor contra a EM pois irá manter a integridade e função da barreira intestinal. E o uso de ambos é uma estratégia preventiva e terapêutica muito útil contra doenças inflamatórias e autoimunes, como a Esclerose Múltipla.

Para uma prescrição adequada, procure um profissional nutricionista para realizar uma prescrição individualizada!

E você sabia da importância do consumo de probióticos e prebióticos? Você já consome?

Explore mais

Conexão
blog

Conexão que transforma

O momento que recebi o diagnóstico de Esclerose Múltipla foi um divisor de águas na minha vida. Esse foi um ponto de virada de chave.