E viva a esperança!

E 2016 chegou! 

Aqueles mais pessimistas e mau-humurados hão de dizer que é só mais um dia depois do outro e que a simples mudança de calendário não traz nenhuma mudança para nossas vidas. Realmente não traz. Mas o que seria de nós sem a esperança?

Quando um ano se encerra e um novo começa, nós também recomeçamos. Encerramos um ciclo, ali pelos dias do Natal, fazemos reflexões acerca do que conquistamos e o que perdemos no ano que chega ao fim, fazemos novas resoluções, renovamos promessas e a esperança de que o novo ciclo que se inicia seja no mínimo melhor.

Precisamos disso. Se não houvesse essa esperança de dias melhores, a vida se tornaria monótona, tediosa, quase insuportável. Eu sou uma otimista incorrigível. Não há EM, nem depressão, nem crise que me faça perder a esperança de que tudo pode ser melhor!

Aqui na AME as novidades logo começam: novos blogueiros irão abrilhantar esse espaço. E tem mais um monte de novidade, como bem antecipou o Jota nesse post aqui.

Na minha vida, espero que venham muitas novidades. Se não forem muitas, que sejam apenas algumas, mas sejam boas. Da minha parte, uma energia renovada por essa esperança de fim de ano para modificar alguns hábitos e atitudes que realmente me levem a ter um ano melhor que os anteriores.

Quando a saúde não vai bem, quando o diagnóstico é recente e ainda confuso ou quando a gente sente que só envelhece mais a cada ano que passa (verdade inexorável), fica difícil manter a esperança, a positividade. Mas esse sentimento renovador deve ser alimentado, exercitado, fortalecido. E essa época do ano é propícia para isso.

Então essa é a minha proposta: façamos juntos um ano melhor para todos nós. Vamos exercitar juntos a nossa esperança. Eu daqui, vocês daí, vamos trocando nossas boas energias, procurando o lado bom das coisas. E quando tudo estiver difícil, complicado e parecendo sem conserto, é permitido reclamar também, mas enquanto a gente reclama, vamos buscando e apontando os caminhos para as soluções. Lembre-se sempre que #juntossomosmaisfortes!

Viva a esperança! Esse sentimento que nos permite ver uma pontinha do futuro, aquela pontinha mais iluminada e andar a passos (ou rodas, que seja) firmes em direção à ele!

E você, já alimentou sua esperança hoje?