POR QUE LARANJA?

Você sabe porque laranja é a cor do movimento de conscientização da Esclerose Múltipla?

Laranja é uma cor brilhante e ousada, e é usada para mostrar nossa determinação em deixar nossa marca e acabar com a EM. O laranja tem um impacto visual forte e memorável no setor movientado de organizações sem fins lucrativos e é acessível para pessoas com deficiência visual.

O dia mundial de conscientização da EM é comemorado oficialmente no dia 30 de maio de cada ano. Foi estabelecido pela primeira vez em 2009 pela Multiple Sclerosis International Federation (MSIF).

Desde então, o Dia Mundial da EM reuniu indivíduos, grupos e organizações no movimento global contra a esclerose múltipla. Laranja tem sido parte da identidade unificadora do Dia Mundial da EM desde o início. A cor laranja é uma cor quente, vibrante, que representa juventude, excitação e imaginação, todas características de nós, esclerosadas e esclerosados.

O laranja nos lembra a aurora e o pôr-do-sol, o fogo que alimenta a vida. E é por isso que essa foi a cor escolhida para representar a causa da Esclerose Múltipla no mundo todo. Por ser uma cor que desperta a espontaneidade, a imaginação, a vivacidade, que temos que ter no nosso dia a dia.

Pessoas com esclerose múltipla e aqueles que são afetados por ela escolhem mostrar a cor laranja em fitas, camisetas, balões e outros materiais para ajudar a difundir o perfil da esclerose múltipla e unir-se em uma única voz global, em todo o mundo.

Em 2017, o laranja foi adotado por indivíduos e organizações na maioria dos mais de 600 eventos do Dia Mundial da EM realizados em 96 países em todo o mundo.

Durante vários anos, as organizações de EM em todo o mundo iluminaram edifícios e marcos importantes para o Dia Mundial da EM.

Agora, da próxima vez que alguém te perguntar porque laranja, você também vai saber responder!

O que causa

a EM?

A causa exata da EM ainda é desconhecida. Uma reação anormal do sistema imunológico do corpo provavelmente desempenha um importante papel no processo que danifica o sistema nervoso central.

Diagnóstico

Em 85% dos casos a EM é diagnosticada depois de uma Síndrome Clinicamente Isolada (CIS). Isso significa que os sintomas aparecem em um episódio único ao longo de vários dias.

Tipos de EM:

O curso exato da EM é tão individual quanto cada um que tem, mas aqui seguem três tipos da doença:

  • 85% EMRR: EM Remitente Recorrente – Recaídas imprevisíveis que podem ou não resultar em sequelas. (80% das pessoas com EMRR vão desenvolver EMSP)
  • 5% EMSP: EM Secundária Progressiva – Recaídas imprevisíveis e iniciais, eventualmente acompanhadas de aumento de incapacidade.
  • 10% EMPP: EM Primária Progressiva – Aumento constante da incapacidade sem recaídas.