AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

LIGUE (11) 3181-8266

Espasticidade

Espasticidade refere-se a sentimentos de rigidez e uma ampla gama de espasmos musculares involuntários (contrações musculares sustentadas ou movimentos bruscos). É um dos sintomas mais comuns da esclerose múltipla. A espasticidade pode ser tão leve quanto a sensação de aperto dos músculos ou pode ser tão severa que produz espasmos dolorosos e incontroláveis ​​de extremidades, geralmente das pernas. A espasticidade também pode produzir sentimentos de dor ou aperto nas articulações, e pode causar dor lombar. Embora a espasticidade possa ocorrer em qualquer membro, é muito mais comum nas pernas.

  • Na espasticidade dos flexores, envolvendo principalmente os isquiotibiais (músculos na parte posterior da coxa) e os flexores do quadril (músculos na parte superior da coxa), os quadris e os joelhos estão flexionados e difíceis de endireitar.
  • Na espasticidade extensora, envolvendo o quadríceps e os adutores (músculos da frente e de dentro da parte superior da perna), os quadris e joelhos permanecem retos, com as pernas muito próximas ou cruzadas nos tornozelos.

A espasticidade pode ser agravada por movimentos repentinos ou mudanças de posição, extremos de temperatura, umidade ou infecções, e pode até ser desencadeada por roupas apertadas.

O tratamento da espasticidade e rigidez muscular por medicação e terapia física e ocupacional é necessário para prevenir contraturas dolorosas e incapacitantes nos quadris, joelhos, tornozelos, ombros e cotovelos. Medidas cirúrgicas são consideradas para os casos raros de espasticidade que desafiam todos os outros tratamentos.

Se não for tratada, a espasticidade pode levar a sérias complicações , incluindo contraturas (juntas congeladas ou imobilizadas) e úlceras de pressão. Como essas complicações também atuam como gatilhos de espasticidade, elas podem desencadear uma escalada perigosa de sintomas.

Algum grau de espasticidade pode trazer benefícios, particularmente para pessoas que experimentam fraqueza significativa nas pernas. A espasticidade dá às pernas alguma rigidez, facilitando a sua permanência, transferência ou caminhada. O objetivo do tratamento para esses indivíduos é aliviar a espasticidade o suficiente para garantir conforto e prevenir complicações, sem tirar a rigidez de que precisam para funcionar.

Fonte: : National MS Society

 E por falar em espasticidade…