Todo dia é teu dia

14 . Ago . 2017   /  Emoções

Papaizinho, querido! Eu te amo muito mais do que tudo e tenho bons motivos pra isso. Quando eu nasci, papai, você cuidou da gente e deu muito amor pra mamãe e pra mim. Aprendeu a segurar meu pescoço, a combinar minhas roupas com meus sapatos, aprendeu meus gostos e meus sinais. Sabe quando estou cansada e quando quero fazer caquinha (hihihi), sabe me fazer rir, sabe me acalmar, sabe me fazer dormir, sabe meus brinquedos favoritos e as comidinhas que eu mais gosto.

Mamãe sempre fala sobre as coisas que você é “formado", mas devo dizer que amo as suas novas graduações. Você virou perito em cirurgia de bonecas e brinquedos quebrados; engenheiro de legos; PhD em matemática, afinal, ninguém sabe contar melhor uma história; fora a graduação em música e teatro…

Eu vou crescer, papai, e vou sentir falta dos nossos momentos juntos. Vou sentir falta de como você improvisa as coisas só pra passar mais uns minutinhos comigo, por exemplo, quando sua coluna dói a gente vai passear no carrinho; quando eu tô com dor você me põe no sling e ficamos nos embalando na cadeira de balanço; quando eu estou, como é que a mamãe chama? Ah, uma pimenta… Quando eu estou “uma pimenta” você lê um livrinho pra mim e, quando não funciona, tua voz é o melhor calmante que eu poderia receber, amo te ouvir cantar;

Minha mamãe me disse que eu não podia ficar sempre esperando você me levar pra caminhar porque as vezes você nem consegue caminhar sozinho, mas eu sei que não é verdade. Você tem me levado sempre pra passear e em diversos lugares legais: ao bosque pra levar cesta pra vovózinha com a chapeuzinho vermelho; para a floresta com o Urubu albino; pelas galáxias com Artur Dent; ou pelo meu favorito, o país das Maravilhas junto à Alice. São viagens fantásticas.

Sabe, papai, você pode não me carregar no ombro como os pais das outras meninas fazem, mas você está sempre comigo… Viu meus primeiros passinhos e meu primeiro tombo, viu meu primeiro mergulho, viu meu umbigo cair (ou melhor, ser arrancado pela mamãe), você estudou muito sobre amamentação e sempre diz pra mamãe continuar me dando "pituco".

Obrigada por continuar me amando, me cuidando e me ensinando novas palavras. Mal posso esperar pra dizer que, embora você não faça tudo o que quero, sou feliz por saber que você faz tudo o que pode.

Eu te amo, papai. Com amor, tua princesinha <3

Tags: , Carta para meu papai , Esclerose Múltipla , Papai Esclerosado

mail link