Acessibilidade nos Aeroportos da Copa

14 . Jun . 2017   /  Ativismo e direitos

É, a Copa passou! Mas certamente muita coisa ficou para além daquele vergonhoso 7 a 1.  Uma dica legal e que toca diretamente em nosso assunto é o documentário “Acessibilidade nos Aeroportos da Copa”. Se não é a viagem em si, pelo menos é um caminho do meio; um lugar em que será preciso passar em qualquer viagem aérea. Mesmo que seu destino não seja para alguma das cidades tratadas no documentário, nos indica questões e problemas a serem observados.

Em uma produção independente, bancada pela própria apresentadora, com lançamento exclusivo para internet, a advogada Nathalia Blagevitch Fernandez mostra as dificuldades pelas quais passou com sua scooter, com a comunicação e com o cumprimento de direitos assegurados.

Dividido em duas partes, o documentário analisa as condições dos aeroportos nas cidades que receberam jogos do torneio de futebol e o preparo das pessoas em lidar com pessoas com deficiência. Nas gravações, Nathalia apresenta situações que vão do humor à indignação total – como o uso de banheiros acessíveis por pessoas sem deficiência, a inexistência de balcões rebaixados, a falta de cuidado no transporte de pessoas com mobilidade reduzida etc.

Apesar das dificuldades experimentadas por um cadeirante, Nathalia não se limita a elas. Procura observar problemas que podem ser enfrentados por pessoas com outras deficiências, como ausência de funcionários capacitados em se comunicar em Libras. Como disse ao blog Turismo Adaptado: “Quis sair para olhar como meus semelhantes – as grávidas, os idosos, surdos, não só os cadeirantes – estariam sendo tratados na Copa do Mundo”.

Certamente, de 2014 para cá, muita coisa mudou. Talvez, as condições retradas no filme tenham mudado (esperamos que para melhor). Mas o documentário não serve só para alertar as pessoas com deficiência sobre as condições e problemas que elas podem vir a enfrentar. Serve também para mostrar os erros e acertos sobre a questão, pois expõe situações que podem ser melhoradas com o interesse público, o treinamento adequado dos estabelecimentos e funcionários, assim como a informação e conscientização, não só dos trabalhadores, mas também dos usuários dos aeroportos.

PS 1: Um comentário indiferente de um ex-músico: a escolha da trilha sonora foi realmente muito boa, em diálogo com as cenas do documentário.

PS 2: Assista o documentário abaixo:

 

 

Fonte: Viajante Esclerosado - Jota

Tags: acessibilidade , aeroporto , viagem

mail link