Somos incomparáveis

15 . jan . 2016   /  Emoções

 

Por favor, não se compare com ninguém, sempre existirá alguém melhor que você em alguma coisa, mas jamais igual. Se comparar é falta de amor a si, um tiro na autoestima.

(Roger Stankewskia)

 

Eu acredito que cada ser humano é único em todas as suas facetas e  se afirmo isso é porque comparações feitas entre uma e outra pessoa, entre uma e outra situação e, a pior de todas,  entre um e outro paciente de Esclerose Múltipla ou de outra doença qualquer, me causam profundo desconforto.

Como esclerosada que sou e acredito que o mesmo acontece com todos os demais companheiros de enfermidade, me sinto completamente aviltada quando sinto que estão comparando a maneira com que a doença neurológica se manifesta em mim, os sintomas que ela me acarreta e as reações que a medicação me provoca com os sintomas e reações de outros esclerosados. E isso não é porque eu queira supervalorizar meus sintomas em detrimento dos outros, longe de mim, pois, se não gosto de ser comparada, como é que vou fazer comparações de outros pacientes comigo mesma?

Na verdade, o que estou tentando dizer é que sendo a Esclerose Múltipla uma patologia multifacetada e imprevisível, em cada ser que acomete ela se manifesta de uma maneira que, muitas vezes, apesar de semelhante, causa sintomas mais ou menos debilitantes, compromete mais ou menos as capacidades produtivas, acarreta maior ou menor dependência física, ou seja, não há um padrão definido para a forma como ela vai interferir na vida de cada um de nós que a temos como companheira múltipla.

Sendo assim, de que forma se pode comparar as dores, fadigas, dificuldades de locomoção,  parestesias, intolerância ao calor, espasticidades, dificuldades de concentração, problemas de memória, descontroles urinários e fecais, coordenação motora deficiente que, mesmo sendo sintomas compartilhados por muitos de nós, nem sempre possuem a mesma intensidade ou causam as mesmas limitações? A bem da verdade, como múltiplas sãos as cicatrizes em nosso sistema nervoso central, múltiplos também são os sintomas de cada um que carrega esta pesada bagagem.

Diante de tudo isso, caso você seja, assim como eu, paciente de uma doença incurável e, principalmente, de uma tão imprevisível como a Esclerose Múltipla, nunca se compare ou se deixe comparar com outro paciente. Nós somos únicos em tudo, inclusive na maneira como a patologia se manifesta em nós. Por outro lado, se você convive ou conhece alguém que tenha uma doença desse porte, jamais faça comparações entre esse alguém e um outro alguém em condições que, apesar de semelhantes, são completamente individualizadas, uma vez que cada um é cada um e não há comparação possível a ser feita com relação à maneira com que uma enfermidade se apossa de nós.


Um  beijo incomparável!

Fonte: Bete Tezine/Blog AME

Tags: esclerose múltipla , incomparáveis , paciente de esclerose múltipla , sem comparação , sintomas individualizados

mail link