Mantendo a intimidade com a Esclerose Múltipla

14 . Jun . 2017   /  Qualidade de vida

Não é surpreendente que muitas pessoas com esclerose múltipla relatem um declínio no desejo sexual. Com a fadiga, espasmos musculares e problemas de controle da bexiga, quem gostaria de pensar sobre sexo? Mas, há medidas que podem ser tomadas para melhorar a função sexual e a intimidade com a EM

Como a esclerose múltipla afeta a função sexual?

Mudanças na função sexual podem ocorrer como resultado dos efeitos neurológicos e psicológicos da esclerose múltipla.

Impacto Neurológico da Esclerose Múltipla no Sexo

A excitação sexual começa no sistema nervoso central, pois o cérebro envia mensagens aos órgãos sexuais ao longo da via nervosa na medula espinhal. As mudanças relacionadas com a EM nestas vias nervosas podem prejudicar o funcionamento sexual direta ou indiretamente. Por exemplo, os seguintes sintomas podem ocorrer como resultado direto da quebra de mielina na medula espinhal ou cerebral:

- Diminuição do desejo sexual
- Sensações genitais alteradas (dormência, dor, sensibilidade aumentada)
- Dificuldade ou incapacidade de manter a ereção
- Diminuição da lubrificação vaginal
- Diminuição do tônus ​​muscular vaginal
- Dificuldade de ejaculação
- Problemas com um orgasmo

Os seguintes sintomas podem surgir como uma conseqüência das mudanças ou tratamentos físicos da EM e afetam a intimidade sexual:

- Fadiga
- Espasticidade
- Mudanças sensoriais
- Dor
- Impacto psicológico da esclerose múltipla no sexo

A perda de interesse em contato sexual ou intimidade pode surgir como resultado de problemas psicológicos ou sociais associados à esclerose múltipla, tais como:

- Depressão
- Ansiedade de desempenho
- Mudanças na autoimagem ou na imagem corporal como resultado da deficiência

O que pode ser feito para melhorar o sexo com esclerose múltipla?

Fale com o seu parceiro ou sua parceira sobre suas questões sexuais e esclerose múltipla. A maneira mais importante de lidar com dificuldades sexuais é discutir seus sentimentos. Quando a EM começa a afetar seu desejo sexual, fale com seu parceiro ou parceira. Confiar na pessoa que divida a intimidade com você aprofunda a experiência e pode ajudar a resolver as preocupações relacionadas à intimidade sexual.

Nossos Amigos Múltiplos Jota, Bruna e Paula discutiram essas questões, numa cama redonda no Qualidade Vivida, com muito bom humor e sem nenhuma vergonha. Não perca:

Fonte: Redação AME - Amigos Múltiplos pela Esclerose

Tags: , disfunção , esclerose múltipla , intimidade , sexo

mail link